Ambiental autua por deixar cavalos sem alimento para engordar para frigoríficos

0
492

Policiais militares ambientais de Cassilândia receberam denúncias de maus-tratos a animais equinos que estariam sem alimentos e sem cuidados em um terreno no município, margeando a rodovia BR 158 no perímetro urbano. A PMA foi ao local hoje (19) à 9h e verificou que os animais estavam no terreno fechado, onde não havia gramínea para servir de alimento e nem havia outro tipo de alimento disponível.

Os animais estavam extremamente debilitados, com vários parasitas (carrapatos e bichos) e feridos com bicheiras, sem qualquer tratamento. A Polícia Militar Ambiental apreendeu os cavalos e acionou a Agência Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO) para as providências relativas aos animais.

O infrator foi identificado posteriormente e afirmou que comprava os cavalos já naquele estado de penúria e os engordava para vender para frigorífico, porém, não havia alimento, o que torna contraditório o argumento. O infrator (43), residente em Cassilândia, foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 1.000,00 por maus tratos. O autuado também responderá por crime ambiental de maus-tratos, com pena de três meses a um ano de detenção.

FONTE: PM MS