Câmara abre CPI para cassar Nelo

0
2463

Márcio Seraguci
A Câmara Municipal de Paranaíba criou ontem (28), durante sessão ordinária, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com a finalidade de investigar, apurar e votar pela cassação do mandato do vereador Nelo José da Silva (MISSIONÁRIO NELO – PSDB). A criação da CPI foi provocada por denúncia apresentada pela vereador Keyne Queiroz (PODEMOS).

A vereadora Keyne falou ontem na sessão que está indignada com as informações que recebeu por parte das autoridades policiais. “Como vereadora, mulher e mãe, estou arrasada com o que descobri sobre este caso do vereador Nelo”, disse.

Por sorteio, foram indicados três vereadores para compor a CPI: Andrew Robalinho (MDB), Lúcio Freitas (PSDB) e Ronan Leal (REPUBLICANOS).

Na sessão da semana passada (21), a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Paranaíba decidiu afastar compulsoriamente o vereador Nelo José da Silva (PSDB) de suas funções no Legislativo Municipal. A decisão foi tomada após recebimento de ofício da Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) comunicando a prisão preventiva de Nelo.

RELEMBRE O CASO
O vereador Nelo foi preso na segunda-feira (14 de março) por intermédio da Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) de Paranaíba, que cumpriu mandado de prisão preventiva expedido em seu desfavor, que estaria abusando da neta de apenas 9 anos de idade desde setembro de 2021.

Em Depoimento Especial a criança relatou de forma pormenorizada como os abusos ocorreram e, inclusive, foi apreendido um vídeo gravado pela criança em que é possível ver um homem apalpando o corpo dela. A vítima acrescentou que não obstante tenha confidenciado à esposa do avô sobre os abusos reiterados que estava sofrendo, esta não procurou as autoridades competentes.
Após oitivas de testemunhas e diligências preliminares realizadas pela equipe da DAM, a Delegada Titular Eva Maira Cogo representou pela prisão do idoso e, após manifestação favorável do Ministério Público, foi decretada pelo Poder Judiciário local.