Com 134 mil pessoas ao aguardo da 2ª parcela, MS deve receber 13,3 mil doses da CoronaVac, diz Ministério

0
45

O Ministério da Saúde confirmou à Secretaria Estadual de Saúde (Ses) de que os imunizantes podem chegar nesta sexta-feira (7) e serão utilizados para amenizar a fila de espera pela segunda dose.

Com 134 mil pessoas esperando pela segunda dose dos imunizantes contra a Covid, em Mato Grosso do Sul, o Ministério da Saúde confirmou à Secretaria Estadual de Saúde (Ses) que nesta sexta-feira (7), 13.300 doses da CoronaVac devem aterrissar no estado.

O novo lote do imunizante produzido pelo Instituo Butantan será utilizado para amenizar a fila de espera pela segunda dose da CoronVac, que se formou pela falta da vacina no estado e em todo Brasil.

Nesta quinta-feira (6), Mato Grosso do Sul recebeu 50.500 doses da vacina da AstraZeneca, no 18º lote de imunizantes contra a Covid-19 recebido pelo estado. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), com a nova chegada, Mato Grosso do Sul soma agora 971.080 doses recebidas.

Quem pode se imunizar em Campo Grande

  • Trabalhadores de saúde;
  • Indivíduos acima de 18 anos, desde que portadores de síndrome de down, anemia falciforme, coagulopatias hereditárias, obesidade mórbida e as com deficiências permanentes que apresentem limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas, com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir, com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar ou com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc;
  • Gestantes a partir de 18 anos, em qualquer idade gestacional;
  • Puérperas a partir de 18 anos até 45 dias após o parto;
  • Indivíduos de 55 anos ou mais com comorbidades, conforme relacionadas no quadro 2, de descrição das comorbidades incluídas como prioritárias para vacinação contra a covid-19, constante no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra à Covid-19 6ª edição (versão 3), de 28 de abril de 2021;
  • Trabalhadores da educação do ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA), ativos, desde que tenham 55 anos ou mais;
  • Trabalhadores da Educação do Ensino Superior, ativos, desde que tenham 55 anos ou mais;
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros, efetivos, desde que tenham 55 anos ou mais;
  • Trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos, em exercício na função, desde que tenham 55 anos ou mais.

G1MS