Curso sobre plantas alimentícias do Pantanal e Cerrado tem mais de 180 inscritos

0
18

No segundo semestre, curso deve ser oferecido novamente

Até 22 de maio, acontece a 11ª edição do Curso de plantas alimentícias do Pantanal e Cerrado. De acordo com a coordenadora do curso e professora da Escola de Administração e Negócios (Esan) Lilian Silva Paiva esta primeira etapa começou no dia 15 e é voltada para a comunidade acadêmica. “Tivemos mais de 180 inscritos. O objetivo é atualizar a comunidade acadêmica sobre o uso e conservação de plantas alimentícias do Pantanal e Cerrado, associando o conhecimento local. Tem por finalidade também estimular e promover a participação no projeto de extensão, seja como voluntários e até possíveis bolsistas”, explica a professora Lilian.

O curso é vinculado ao projeto de extensão Valorização de plantas alimentícias do Pantanal e Cerrado, coordenado pelo professor do Instituto de Biociências (Inbio) Geraldo Damasceno Júnior e está sendo oferecido de forma remota. Segundo Lilian, entre as atividade estão videoaulas disponíveis no Google Classroom, e dois encontros pelo Google Meet: o primeiro ocorreu no dia 15 e o próximo será realizado neste sábado, 22 de maio.

Ao final do curso espera-se que os participantes tenham uma visão mais ampla sobre o uso e conservação de frutos e produtos de origem na biodiversidade local, aprendendo a identificar plantas alimentícias nativas e sua importância para as populações de Mato Grosso do Sul. Além disso, eles têm acesso ao conhecimento sobre as formas de cultivo e características das fisionomias vegetais onde ocorrem essas espécies, associando esse conhecimento ao valor nutricional, boas práticas de higiene, novas receitas, produtos e comercialização. Profissionais e professores de diversas áreas são responsáveis pelas videoaulas e oficinas. Da UFMS, por exemplo, estão envolvidos no curso servidores do Inbio, Esan, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição (Facfan) e dos câmpus de Aquidauana e Pantanal.

Próxima etapa

Segundo a professora Lilian, no segundo semestre, deve ser realizada uma nova etapa do curso, desta vez aberta a participação da comunidade interna e externa, desde que tenham interesse no uso e valorização de plantas alimentícias nativas. “Aproveitamos para fazer o convite a todos os interessados em participar da segunda etapa do curso, em breve divulgaremos a data”, diz a coordenadora. Mais informações podem ser conferidas aqui.

FONTE: UFMS