Denúncias envolvendo crianças e adolescentes lideram ligações do Disque 100 em MS

0
16

Mato Grosso do Sul registrou 1.862 denúncias realizadas no Disque 100 no ano passado. Do número total, situações envolvendo crianças e adolescentes somaram 918 contatos, liderando os casos denunciados dentro do Estado – são 49% das denúncias.

Os dados são acompanhados pela Sead (Secretaria de Estado de Assistência Social e dos Direitos Humanos), que fez o levantamento e aponta ainda que as situações envolvendo crianças e adolescentes estão no topo da lista também em 2021.

Durante 2022, esses casos ficaram à frente das denúncias envolvendo idosos (733 casos) e pessoas com deficiência (101). Ligações apontando para casos com mulheres, LGBTQIA+ e pessoas negras também constam no monitoramento.

“Quando uma pessoa liga para a central do Disque 100, essa denúncia é recebida e filtrada pelo Governo Federal e encaminhada aos setores competentes em cada cidade do Estado. Em nossa central de monitoramento recebemos os relatórios de como essas denúncias estão sendo tratadas e acompanhamos também esses números envolvendo Mato Grosso do Sul”, esclarece a secretária interina da Sead, Elisa Cleia Nobre.

O Disque 100 é um canal da política dos direitos humanos e atende graves situações de violações que acabaram de ocorrer ou que ainda estão em curso, acionando os órgãos competentes e possibilitando o flagrante. O serviço também recebe denúncias pelo aplicativo WhatsApp, no número (61) 99656-5008.

Imagens, vídeos e documentos que reforcem a denúncia podem ser enviados por ali e os dados são sigilosos. Em todas as plataformas, as denúncias são gratuitas, anônimas e recebem um número de protocolo para que o denunciante possa acompanhar o andamento. O serviço pode ser acionado por qualquer pessoa, todos os dias, sem interrupção.

Leomar Alves Rosa, Comunicação Sead
Arte: Laucymara Ajala