22.6 C
Paranaíba
segunda-feira, 22 abril, 24
spot_img
spot_img
spot_img
InícioBrasilEmpresário de Campo Grande é condenado a 14 anos e multa de...

Empresário de Campo Grande é condenado a 14 anos e multa de R$ 30 milhões por atos do 8 de janeiro

Ao todo 6 sul-mato-grossenses já foram condenados a penas acima de 10 anos de reclusão.

Na última semana mais 14 réus foram condenados pelo STF (Supremo Tribunal Federal) por participação nos atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023. Entre eles, o empresário campo-grandense Fábio Jatchuk Bullman.

Fábio foi condenado a 14 anos, sendo 12 anos e 6 meses de reclusão e um ano e 6 meses de detenção. Além disso, ele também foi condenado ao pagamento do valor mínimo indenizatório a título de danos morais coletivos de R$ 30.000.000,00.

Para início do cumprimento da pena foi determinado regime fechado. Fábio já é o sexto sul-mato-grossense condenado por participação nos atos que depredaram os prédios dos Três Poderes em Brasília (DF).

Hotel Central – Alex Queiroz

Outros condenados

Ainda em março, o STF julgou por maioria procedente a ação penal e condenou Djalma Salvino dos Reis. Ele foi condenado a 14 anos de prisão, sendo 12 anos e 6 meses de reclusão e 1 ano e 6 meses de detenção.

Por fim, condenaram Djalma ao pagamento de R$ 30 milhões como valor indenizatório. O ministro Alexandre de Moraes foi relator do processo, que teve voto acompanhado parcialmente por Cristiano Zanin e Edson Fachin.

Os ministros Nunes Marques, André Mendonça e Luís Roberto Barroso discordaram do relator. Por fim, foram favoráveis ao relator: Flávio Dino, Luiz Fux, Dias Toffoli, Cármen Lúcia e Gilmar Mendes.

Além de Djalma e Fábio, também já foram condenados os moradores de Mato Grosso do Sul Ivair Tiago de Almeida, Ilson César Almeida de Oliveira, Diego Eduardo e Eric Prates Kobayashi.

Midiamax

Confira tudo que acontece em Paranaíba e região pelo instagram da Difusora

Principais Notícias

- Publicidade -spot_img

MAIS LIDOS