32 C
Paranaíba
sexta-feira, 14 junho, 24
spot_img
spot_img
spot_img
InícioCidadeEquipe do CREAS denuncia homem por expor idosa a condições desumanas

Equipe do CREAS denuncia homem por expor idosa a condições desumanas

Uma psicóloga, uma educadora social e uma assistente social do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) procuraram a Delegacia de Polícia Civil de Paranaíba no final da manhã de hoje (16) para informar sobre as condições precárias em que se encontra uma idosa de 78 anos de idade.

Elas relataram que a idosa convive com um homem de 43 anos, a esposa dele e dois filhos do casal. Todos os moradores da residência são dependentes químicos.

A idosa estava sob os cuidados deste homem, que não possui grau de parentesco com ela. Ele seria um conhecido que há dez anos propôs informalmente cuidar da idosa. Assim, ele passou a cuidar dos cartões bancários, documentos, dinheiro e prover a alimentação da vítima.

O suspeito, há 8 anos, retirou a idosa da casa que era de propriedade dela, na rua Araxá 2, bairro Daniel 5, e a colocou em uma casa alugada, no Jardim Redentora, sob o argumento de que essa residência ficaria mais próxima para realizar os cuidados necessários da idosa.

Desde julho de 2022, a equipe de assistência social passou a acompanhar as condições de vida da idosa e notaram que havia falta de higiene, alimentação precária e ausência de móveis na residência.

Considerando o valor de aposentadoria e pensão recebido pela idosa, sua situação de vida estava incompatível com a renda recebida.

No dia 3 de março próximo passado, a equipe do CREAS compareceu na DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) para solicitar apoio quanto à devolução do cartão bancário e documentos pessoais da vítima. O suspeito devolveu os documentos e a quantia de R$ 700,00. Segundo o homem, ele já havia recebido o benefício do mês e devolveu R$ 700 reais, pois, segundo ele, era o restante do valor devido ter descontado água e luz.

Uma semana depois, o suspeito passou a cobrar da idosa a quantia de R$ 2.500 argumentando que seria referente às despesas que ele teve quanto aos gastos no mercado, do qual ele é o proprietário.

Além disso, o suspeito mandou cancelar o fornecimento de água, de modo que a idosa está sem água desde ontem (15).

A equipe da assistência social compareceu juntamente com a idosa na Polícia Civil para comunicar os fatos e dar seguimento nas providências cabíveis junto a Defensoria Pública.

A idosa possui benefício social quanto à tarifa de energia e a equipe do CREAS não sabe a veridicidade quanto à dívida relatada pelo suspeito.

- Publicidade -spot_img

MAIS LIDOS