EUA começam a deportar haitianos em massa; cerca de 12 mil devem ser retirados do país

0
23

Pode ser que haja até sete voos semanais com destino ao Haiti para que todos os imigrantes que forem deportados sejam levados.

O governo dos Estados Unidos levou, de avião, haitianos que estavam acampados em uma cidade no Texas ao Haiti no domingo (19). Os americanos ainda tentam impedir a entrada de mais haitianos que atravessam do México.

De acordo com a agência Associated Press, essa pode ser a maior ação de retirada de imigrantes em décadas.

No total, 12 mil pessoas que estão acampadas perto de uma ponte na cidade de Del Rio, no Texas, devem ser retiradas. Elas chegaram aos EUA pelo município de Ciudad Acuña, no México.

Mais de 320 pessoas chegaram a Porto Príncipe em três voos. De acordo com as autoridades no Haiti, outros seis aviões devem chegar na terça-feira.

Imigrante atravessa o Rio Grande para chegar aos EUA com uma criança no ombro, em 20 de setembro de 2021 — Foto: Felix Marquez/AP

Imigrante atravessa o Rio Grande para chegar aos EUA com uma criança no ombro, em 20 de setembro de 2021 — Foto: Felix Marquez/AP

Pode ser que haja até sete voos de pessoas expulsas dos EUA por dia a partir de quarta-feira. A princípio, quatro vão para Porto Príncipe, e três para Cap-Haitien. Os aviões vão decolar das cidades americanas de San Antonio e El Paso.

Desde março de 2020, o México passou a aceitar imigrantes da América Central que tentaram entrar nos EUA, mas não conseguiram visto.

No entanto, só podem ser levados ao México pessoas de três países: Guatemala, Honduras e El Salvador.

Os haitianos que tentam entrar nos EUA estão buscando outras vias de acesso, em outros pontos do rio que separa o país do México.

Os imigrantes que conseguem atravessar o rio simplesmente aguardam do lado americano, até que sejam ordenados a se encaminharem ao acampamento.

Houve alguns que tentaram voltar ao México.

No domingo, o México falou que também vai começar a deportar haitianos para o Haiti. Ainda há um grande grupo de imigrantes que vai tentar ir até os EUA e que, atualmente, está na Guatemala.

G1