Leocádia, primeira reitora da UEMS, morre atropelada em Campo Grande

0
510

Imagens obtidas pelo Campo Grande News mostram, em dois ângulos diferentes, o momento que Leocádia Aglaé Petry Leme, de 73 anos, é atropelada pelo motociclista de 24 anos, no fim da tarde deste domingo (20), em Campo Grande.

No vídeo, é possível ver a ex-secretária estadual de Educação na calçada do lado direito, ela olha para a rua e começa a travessia, fora da faixa de pedestre. Em menos de 10 segundos, depois que Leocádia pisou no asfalto, ela foi atropelada.
Pelas imagens, dá para ver que algo chama a atenção de Leocádia, possivelmente a buzina da moto, em seguida, o motociclista tenta desviar, jogando o veículo para a esquerda, mas a professora tenta correr para o mesmo lado. O acidente aconteceu na Rua 25 de Dezembro, no Centro da Capital.

Leocádia foi atingida pela moto e arrastada alguns metros, até cair no chão. No mesmo instante, o motociclista para o veículo, ele e a mulher que estava na garupa descem e acionam o socorro.

O Corpo de Bombeiros Militar socorreu a vítima, que deu entrada na Santa Casa de Campo Grande às 18h14 intubada, em estado gravíssimo e com traumatismo cranioencefálico. Leocádia morreu às 20h35, depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória devido à gravidade dos ferimentos.

Fonte: Campograndenews.

QUEM FOI LEOCÁDIA?
Leocádia Petry Leme foi secretária estadual de Educação no mandato de Pedro Pedrossian (PTB) na década de 1990. Em seu último ano (1994) como governador, Pedrossian implantou a UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) que havia sido criada na Reforma da Constituição Estadual, após a Reforma da Constituição Federal de 1988. Leocádia como secretária estadual de Educação participou dos estudos para a implantação da universidade. Foi a primeira reitora.

A atuação da professora foi fundamental na luta de resistência contra o fechamento do curso de direito de Paranaíba, vontade do sucessor de Pedrossian, o emedebista Wilson Barbosa Martins, cujo secretário de Educação era Aleixo Paraguassu (contrário à Paranaíba).