Médica dá o maior bafão para não respeitar isolamento domiciliar, em Paranaíba

0
8365

Uma servidora da Vigilância Sanitária sofreu desacato de uma médica de 34 anos que trabalha em dois hospitais de Paranaíba. O fato aconteceu por volta das 10h30 de hoje (15).

Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Civil, a vítima, juntamente com sua colega de trabalho, em rotina diária de fiscalização, foram à residência da médica, já que os familiares da autora que residem na mesma casa testaram positivo para covid-19 (pai, mãe, irmão e filho).

Ao chegarem ao local, foram atendidas pela médica e seus familiares, quando a autora começou a questionar o motivo de seu isolamento. Bem alterada disse: “eu não vou assinar nada”. A autora fora informada que diante da recusa seria elaborado um termo, a autora então disse que não iria assinar nada e mandou a vítima “ir à merda”.

A autora sendo médica, trabalhando em dois hospitais na cidade, era necessário o isolamento. A servidora da vigilância informou à sua coordenadora, que relatou o ocorrido aos hospitais onde a autora trabalha.

Fora pedido apoio policial para retornarem até a casa da autora. Policiais civis foram até o local com a comunicante onde foram recebidos pela autora e seus familiares.

A família foi informada novamente sobre o motivo do isolamento e todos ali começaram a questionar o trabalho da vigilância e a presença da viatura policial.

Por fim, a médica assinou o termo de isolamento.

Ao deixarem o local, os familiares começaram a questionar o trabalho e a presença da polícia novamente, quando a autora disse “seus vagabundos, vocês não tem o que fazer não?” Ela foi informada que seria lavrada a ocorrência policial.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!