MS recebe mais 50 mil doses da Astrazeneca e estima 11 mil unidades da Coronavac até sábado

0
23

Mato Grosso do Sul deve receber ainda nesta semana o 18º lote de vacinas contra a Covid-19. O Ministério da Saúde irá enviar, até sábado (8), mais 50,5 mil doses da Astrazeneca. A SES (Secretaria de Estado de Saúde), estima que o Estado também receba cerca de 11 mil doses da Coronavac.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, o novo carregamento deve chegar entre sexta-feira (7) e sábado (8). Segundo a pauta do Ministério da Saúde, mais de 3,9 milhões de doses da Astrazeneca, produzida pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), serão distribuídas pelo Brasil.

Pela divisão da Pasta, MS recebe 50.500 doses da Astrazeneca. Foram considerados 12% do público com comorbidades, gestantes, puérperas e pessoas com deficiência permanente. Assim, a população alvo é composta por 45.485 sul-mato-grossenses.

Já a Coronavac, o secretário informou que o Ministério deve distribuir 1 milhão de doses. Considerando o 1,1% que MS costuma receber do total de vacinas distribuídas, 11 mil unidades do imunizante produzido pelo Instituto Butantan devem chegar ao Estado.

Segunda dose em atraso

As doses da Coronavac são aguardadas em todos os municípios de MS, que sofrem com a falta do imunizante e acabam paralisando a vacinação da segunda dose. Em Campo Grande, o último lote de doses recebidas da Coronavac foi suficiente para regularizar apenas o público que tinha agendamento para 21 de abril.

Lembrando que a última aplicação em dia da segunda dose da Coronavac em Campo Grande ocorreu em 20 de abril. Com as 1,5 mil unidades que recebeu na última remessa, a Capital vacinou nesta terça-feira (4) apenas os nascidos de janeiro a maio que estavam com o reforço atrasado com agendamento para 21 de abril.

O país inteiro sofre com a falta de doses da Coronavac. Sete capitais, contando com Campo Grande, suspederam a aplicação da segunda dose da Coronavac por falta do imunizante. São elas: Belo Horizonte, Campo Grande, Macapá, Maceió, Porto Velho, Recife e Teresina.

Midiamax