Polêmicas, ‘réiva’ e aclamação: Pantanal fez MS bombar em 2022 e ano que vem promete nova novela

0
53

midiamax

O ano de 2022 foi muito produtivo para a divulgação de Mato Grosso do Sul na mídia, principalmente pelo remake da novela “Pantanal”, que trouxe holofotes para o bioma. Vai e vem de famosos, polêmicas com frio, tereré, sotaque – a novela colocou o Estado em destaque e ajudou a movimentar o turismo na região.

Entre os inúmeros momentos marcantes para MS nos últimos doze meses, especialmente no período de exibição do folhetim assinado por Bruno Luperi, alguns episódios controversos ficaram marcados por provocar “réiva” nos sul-mato-grossenses. Contudo, “Pantanal” terminou mais aclamada do que nunca, superando a adoração que a população já tinha da primeira versão.

Além de trazer à luz um Estado rotineiramente esquecido pela mídia nacional, o remake ensinou o povo a identificar Mato Grosso do Sul no mapa. É claro que alguns seguem errando e confundindo com Mato Grosso, mas a história ambientada na região já serviu muito para despertar a curiosidade e, ao menos, fazer a galera pesquisar.

Sendo assim, para encerrar 2022, o Jornal Midiamax faz uma retrospectiva e relembra 8 vezes em que o Estado virou notícia no Brasil, seja por alguma repercussão envolvendo a novela da TV Globo ou por motivos diversos de celebração e polêmicas em Mato Grosso do Sul.

1. A própria novela “Pantanal”

É claro que o principal assunto que fez MS ser destaque em jornais pelo país foi ela: a novela “Pantanal”. E se a trama de 1990 já era uma paixão para os sul-mato-grossenses mais velhos, que lembravam da obra com carinho e devoção, o remake de 2022 fez a história ser conhecida e ainda mais aclamada pelas novas gerações.

O interesse por Mato Grosso do Sul disparou desde que as filmagens do folhetim em terras pantaneiras começaram. Com o decorrer da novela, “Pantanal” fisgou os brasileiros e atraiu olhares. Para MS, o holofote se mostrou positivo, pois, pela primeira vez na história, o Estado foi o principal cenário de uma novela das nove da TV Globo, o mais importante e consumido produto de entretenimento no país.

Isso quer dizer que, todos os dias, MS estava, em horário nobre, depois do Jornal Nacional, nas telinhas de todo o Brasil. Além disso, os costumes e as belezas do Estado eram assunto recorrente em diversos programas da emissora, como o próprio JN, Encontro com Fátima, Jornal Hoje, Mais Você, É de Casa… era MS o tempo todo. Quer mais mídia do que isso?

Curiosidades sobre a cultura da região, o sotaque, os dialetos, a culinária, tradições como tereré… tudo sobre Mato Grosso do Sul era pauta e, dessa forma, o país pôde conhecer um pouco mais e mergulhar no universo de um Estado esquecido pela grande mídia, mas que ganhou projeção por conta da novela.

2. Atores de Pantanal com frio

Pouco mais de um mês depois da estreia de “Pantanal”, a equipe do remake voltou a Mato Grosso do Sul para gravar mais cenas da novela no bioma. Depois de uma temporada quente em 2021, os atores, diretores e envolvidos de forma geral, não esperavam que ao retornar para o Estado em maio, no final do outono, encontrariam um frio de “bater o queixo”.

Desprevenidos, os artistas vieram sem trazer um único agasalho e foram obrigados a se deslocar até Aquidauana, cidade mais próxima do local onde ocorriam as gravações, para comprar casacos. As imagens de Dira Paes e Marcos Palmeira, tremendo de frio, buscando roupas quentes em uma loja do município foram notícia em todo o Brasil.

Naquele dia, a sensação térmica em Mato Grosso do Sul chegou a -1 ºC. Isso porque ainda faltava mais de um mês para o início do inverno.

3. André Marques cuspindo tereré

No mesmo período, o apresentador André Marques provou e desaprovou o tereré no programa ‘É de Casa’. E não bastou não gostar da bebida típica de MS: Marques chegou a cuspir o tereré e ainda disse que era uma das piores coisas que havia provado na vida, provocando a “réiva” dos moradores do Estado.

Nas redes sociais, a maioria dos sul-mato-grossenses relevou a “audácia” do apresentador e afirmou que a bebida originária do Paraguai era “só para os fortes”. No programa, Patrícia Poeta, gaúcha e acostumada com o sabor forte do chimarrão, logo se pronunciou.

“André, assim você acaba com a gente”, disse ela. “Parece boldo”, insistiu André Marques. “Me falaram que é igual comida japonesa, quanto mais você vai provando, você vai se acostumando”, disse Tati Machado. “Acho impossível eu me acostumar com isso”, disparou o apresentador.

A atitude de André Marques com o típico tereré sul-mato-grossense virou notícia em todo o Brasil. Tanto que, logo após detonar a bebida, Marques precisou se desculpar publicamente.

Em seguida, a página “Passeando em Campo Grande” então ofereceu ao comunicador um kit para que ele preparasse tereré “da maneira correta” e com uma “erva boa”. Por fim, André entrou em live no perfil campo-grandense e mudou de opinião, além de pedir perdão por, de alguma forma, ter ofendido a população.

4. “MS nem existe, é invenção da Globo”

Xenofobia? Com todos os holofotes para si em 2022, especialmente pelo sucesso da novela “Pantanal”, que divulga o Estado para o Brasil e o mundo, MS foi assunto com frequência e isso deixou muita gente incomodada. Antes dos ataques mais recentes, o próprio remake global foi motivo para destilação de ódio.

Após um sul-mato-grossense manifestar em seu Twitter o descontentamento com certa representação feita pelo folhetim, um internauta (de região desconhecida do Brasil), o respondeu dizendo: “Mato Grosso do Sul nem existe, é uma invenção da Rede Globo para promover a novela ‘Pantanal'”.

A frase pegou e, apesar de caluniosa, acabou por ser repetida na internet nos dias seguintes, especialmente durante momentos polêmicos do primeiro turno das eleições 2022.

5. Aquário do Pantanal

Contudo, nem só a novela “Pantanal” fez Mato Grosso do Sul repercutir em 2022. Outro assunto que ganhou destaque na mídia nacional foi a abertura do Bioparque Pantanal, o maior aquário de água doce do mundo.

Depois de 11 anos, o projeto finalmente saiu do papel e se tornou uma das principais atrações turísticas do Estado. Por isso, ao longo de 2022, a imprensa brasileira relembrou a trajetória do Aquário, desde o primeiro esboço à abertura do ponto turístico, que aconteceu no dia 28 de março, mesma data da estreia do remake da novela “Pantanal”.

6. Guitarra de Roberta Miranda

Com a exposição do sumiço da guitarra de Roberta Miranda, Mato Grosso do Sul voltou a figurar nos jornais de todo o Brasil. Inicialmente, a artista pensou que a companhia aérea responsável por seu voo de volta para casa havia extraviado o instrumento, mas, no fim das contas, descobriu que o objeto sequer entrou no aeroporto de Campo Grande.

Após averiguar as câmeras de segurança, Roberta Miranda então soube que a guitarra de estimação estava mesmo em Campo Grande e poderia ter sido furtada após sua apresentação no Campão Cultural, em 11 de outubro. Mais de um mês depois, a saga para recuperar o instrumento chegou ao fim.

Conforme divulgado por Roberta Miranda, um policial de Campo Grande encontrou o objeto. Para preservar sua identidade, ele incumbiu uma fã campo-grandense da cantora para realizar a devolução, sem revelar maiores detalhes sobre como e onde encontrou o instrumento. Preocupada com a “imagem” de Campo Grande, a arquiteta Juliane Brum (fã que fez a ponte para a entrega) lamentou o ocorrido.

“O que eu realmente gostaria é que essa marca que ficou em cima de Campo Grande e de Mato Grosso do Sul fosse limpa, sabe. Não era isso que a gente queria, eu sou daqui, gosto muito daqui, e isso não ficou legal para a nossa região”, relatou ela ao Jornal Midiamax.https://www.instagram.com/p/ClPsmqmjBP8/embed/captioned/?cr=1&v=14&wp=540&rd=https%3A%2F%2Fmidiamax.uol.com.br&rp=%2Fmidiamais%2F2022%2Fpolemicas-reiva-e-aclamacao-pantanal-fez-ms-bombar-em-2022-e-ano-que-vem-promete-nova-novela%2F#%7B%22ci%22%3A0%2C%22os%22%3A1668.6000000238419%2C%22ls%22%3A88.69999992847443%2C%22le%22%3A994.5%7D

7. Visitas de famosos

Em alta e aparecendo na mídia tantas vezes, Mato Grosso do Sul entrou para a rota dos principais destinos turísticos brasileiros. Desde que o remake da novela “Pantanal” foi anunciado pela TV Globo, em setembro de 2020, inúmeras celebridades pintaram por aqui.

Influencers famosos, atores e artistas em geral não param até hoje de aparecer para conhecer o pantanal sul-mato-grossense. Entre eles: Rafa Kalimman, David Brazil, todos os rostos conhecidos da novela “Pantanal”, Eliana, Narcisa, Oscar Schmidt, Guito, etc. Todos os meses, MS recebeu pelo menos uma celebridade depois do anúncio da nova versão do clássico da Manchete.

O Aquário do Pantanal, em Campo Grande, se tornou parada obrigatória para as celebridades que passaram pela região.

8. Fomentação do turismo e economia movimentada

Novela, famosos, Bioparque… 2022 foi um ano movimentado para Mato Grosso do Sul e cheio de atrativos que trouxeram pessoas de todos os lugares do mundo para conhecerem o Estado. Os setores de turismo foram contemplados com o interesse mundial e ofereceram opções para cativar os visitantes.

Mas, como MS sentiu crescer a procura pelo pantanal e outros turísticos por conta do remake? E em 2023, quais os planos da Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul) para seguir aproveitando o “hype” de “Pantanal”?

Em entrevista ao Jornal Midiamax, Bruno Wendling, diretor-presidente da Fundtur, comenta o saldo de 2022 na área do turismo e revela as estratégias para manter o interesse da população pela região no ano que vem.

“Tivemos um 2022 muito positivo, superou as nossas expectativas. A gente já vinha se preparando desde o ano passado quando ficamos sabendo que a TV Globo filmaria o remake da novela ‘Pantanal’ aqui em Mato Grosso do Sul. Então fizemos um planejamento para receber bem e aproveitar o máximo possível o impacto que a gente já sabia que teria muito alto”, diz o turismólogo.

“Soubemos aproveitar”, afirma Fundtur

De acordo com Bruno, o bioma pantanal teve um aumento considerável de taxa de ocupação e de visibilidade. “A visibilidade do pantanal está lá em cima. E, a reboque, vieram outros destinos. Porque o fluxo em Bonito também cresceu muito e vamos continuar aproveitando”, garante o especialista em ecoturismo.

“Foi um hype muito grande. Soubemos aproveitar muito bem, fizemos ações concomitantes com a trama desde o início do ano. Trouxemos atores que participaram da primeira versão, potencializamos a imagem do pantanal por conta da novela”, relata Wendling.

Como manter o hype do pantanal em 2023? Fundtur responde

O diretor-presidente da Fundtur agora conta com a exibição internacional de “Pantanal” e acredita que a região continuará “quente” para o turismo em 2023.

“A novela vai continuar sendo reproduzida em outros países e podemos agora avançar para essa questão internacional desses lugares que vão projetar ‘Pantanal’. Porque aí a imagem do nosso Estado vai começar a circular na América do Sul, Europa… e, com isso, os visitantes devem continuar vindo”, pontua.

Estratégias

Bruno também afirma que a Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul apostará em “campanhas de manutenção” para 2023, como estratégia para seguir aproveitando o “hype”. “Vamos tentar trazer alguns atores do remake e da versão original para reviverem isso com um outro olhar”, revela.

Apesar da inquestionável contribuição de “Pantanal”, Wendling afirma que o setor de turismo já esperava uma retomada este ano, por conta do recuo da pandemia e da flexibilização das regras de biossegurança. “Possivelmente, 2022 é o melhor do turismo de Bonito-Serra da Bodoquena, esperamos confirmar isso com dados até o fim do ano. Mas temos uma perspectiva bem positiva para 2023”, finaliza.

https://midiamax.uol.com.br/midiamais/2022/oficializou-principal-autor-da-globo-esta-em-ms-fechando-nova-novela-saiba-em-qual-cidade/embed/#?secret=1sYPED0R7i#?secret=MPTVnSfuzG

Para 2023, MS pode esperar nova novela

Em 2022, Mato Grosso do Sul se consolidou como um inquestionável sucesso, e em 2023, o Estado deve voltar para o horário nobre da TV Globo. Isso porque, o autor de novelas Walcyr Carrasco planeja usar MS como cenário para sua próxima trama, que será a substituta de “Travessia”.

Prevista para estrear em abril de 2023, “Terra Vermelha” deverá apresentar imagens da região de Dourados para ambientar a história, inspirada na infância de Carrasco. No entanto, a cidade em que a história acontece é fictícia e, portanto, não deve nem mencionar Mato Grosso do Sul.

Ainda assim, o Estado, mais uma vez, estará sendo projetado para todo o Brasil. Com a perspectiva da Fundtur, a exibição internacional do remake de “Pantanal”, o Bioparque Pantanal como ponto turístico e outra novela exibindo cenários sul-mato-grossenses, MS deve continuar despertando interesse e pode esperar um 2023 tão próspero quanto 2022.