Presidente do TJ e diretora do Foro da Capital recepcionam novos juízes de MS

0
16

Na segunda-feira, dia 25 de outubro, no plenário do Tribunal do Júri do Fórum da Capital, o presidente do TJMS, Des. Carlos Eduardo Contar, e a juíza Denize de Barros Dodero, diretora do Foro da Capital, realizaram um evento para recepcionar formalmente os 14 juízes substitutos que ingressaram recentemente na magistratura sul-mato-grossense.


O primeiro a falar foi o juiz Giuliano Máximo Martins, presidente da Amamsul. Ele fez uma breve reflexão sobre o Poder Judiciário e sua atuação nos dias atuais e lembrou que o TJMS é um tribunal de pequeno porte, tendo alcançado no último relatório do Justiça em Números o terceiro lugar em produtividade dentre os tribunais de pequeno porte e ficando entre os 10 tribunais mais produtivos do país.


“Nossos magistrados e magistradas trabalham muito, são muito dedicados, mas a justiça está em mudança e digo a vocês que não será um caminho fácil. Porém, tenho plena certeza que vocês assumirão essa missão com muita vontade e dedicação. Temos sim batalhas para enfrentar e uma grande missão na vida da jurisdição: julgar com serenidade, compromisso, seriedade e dedicação. Sejam felizes em Mato Grosso do Sul”, disse ele.


Falando como integrante da banca examinadora do concurso em que os agora juízes substitutos foram aprovados e como diretor-geral da Escola Judicial (Ejud-MS), o Des. Dorival Renato Pavan ressaltou que está acompanhando o curso de formação dos substitutos e garantiu que todos têm grande capacidade intelectual e elevada produção.

 
“Verifico que a participação dos novos juízes é efetiva, maciça, criativa nos diversos cursos e aulas. Recepciono-os calorosamente, sabedor que, como explicou o colega Giuliano, e como todos nós, vocês terão grande trabalho e bastante preocupação com o efetivo exercício da jurisdição. Mas vocês estão capacitados e habilitados a superar esses problemas. Vocês estão ingressando no meio de valorosos colegas, juízes que saberão partilhar as experiências vivenciadas e muito deles estarão lado a lado ou bem próximos para colaborar no possível nesse início de exercício da jurisdição”, garantiu Pavan.


Em nome dos juízes substitutos falou Laísa de Oliveira Ferneda, destacando que 40 dias após a posse, mesmo cansados em razão das aulas, cursos e práticas judicantes, os juízes substitutos estão felizes. Ela lembrou que o curso de formação deixa clara a intenção de prepará-los para uma carreira de desafios sem apagar o brilho hoje em seus olhos.


“Percebemos os intensos desafios que nos cercam e começamos a entender o peso da toga e a importância de nossas decisões. Ao lado dessa doce aflição há um imenso cuidado de todo o Tribunal de Justiça em nos acolher, ensinar e incentivar, e isso nos traz conforto. Esses 40 dias nos mostraram com clareza que não apenas tentaremos levar equilíbrio à vida alheia, mas provaram que deveremos aprender a equilibrar as alegrias e os desafios dessa maravilhosa, porém exigente carreira que é a magistratura”.


Encerrando os discursos, a juíza Denize Dodero registrou a grata oportunidade de compartilhar o início da carreira dos novos colegas. A diretora do Foro lembrou que os substitutos chegam com a promessa de renovação, de trabalho, e citou que teve a oportunidade de presenciar um desses momentos, quando uma juíza substituta demonstrou total alegria com a pauta de audiências.


“Precisávamos dessa renovação. Estamos todos cansados e sobrecarregados, por isso vemos em vocês a  valorização e a continuidade do nosso trabalho. Vocês são a renovação das nossas crenças, dos nossos valores, do nosso cotidiano. Que garra e que alegria! Quero deixar uma mensagem que não é original, mas é carinhosa.

Todos conhecem a música Tocando em Frente, de Almir Sater e Renato Teixeira, tão singela e, ao mesmo tempo, de uma sabedoria tão própria quando nos diz para não ter pressa e apreciar a jornada. Que possamos aprender a conquistar esse equilíbrio de amor, de paz, essa sabedoria para ter resiliência e compreensão do nosso caminho, mas que saibamos também do nosso dom do extraordinário para alcançar essa felicidade”. 


Com os devidos cuidados de biossegurança, além dos citados integrantes da magistratura, prestigiaram o evento o Des. Luiz Tadeu Barbosa Silva, Corregedor-Geral de Justiça; o juiz auxiliar da Corregedoria Cesar Castilho Marques; a juíza Elizabeth Rosa Baisch, diretora do Foro dos Juizados Especiais de Campo Grande, juízes da Capital das áreas cível e criminal, e representantes da Defensoria Pública. 

FONTE: TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO MATO GROSSO DO SUL