21.7 C
Paranaíba
quarta-feira, 21 fevereiro, 24
spot_img
spot_img
InícioBrasilSem desoneração, gasolina pode subir até R$ 0,90 em 1º de janeiro

Sem desoneração, gasolina pode subir até R$ 0,90 em 1º de janeiro

A estimativa foi feita por José Alberto Paiva Gouveia, presidente do Sincopetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo). No caso do etanol, o aumento na bomba pode ser de até R$ 0,70. Nesta terça-feira (27), o futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad, pediu para que o atual ministro da Economia, Paulo Guedes, não prorrogasse a desoneração dos impostos federais sobre combustíveis. PUBLICIDADE RELACIONADAS Após as eleições, o que a Petrobras diz sobre preços de gasolina e diesel? Preços do diesel caem nos postos na semana, diz ANP; etanol e gasolina ficam estáveis Haddad pede mais tempo para avaliar corte de imposto sobre combustíveis.

O que acontece? Atualmente, portaria baixada pelo governo Bolsonaro zera impostos federais sobre combustíveis como PIS/Pasep e Cofins. No caso da gasolina, também foi zerada a Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico).

Sem renovação, os impostos voltam a ser cobrados no dia 1º de janeiro, fazendo com que o preço dos combustíveis suba na bomba. Segundo o presidente do Sincopetro, não é possível segurar o reajuste. [Se não subir os preços], eu vendo combustível no dia 1º e não consigo mais comprar depoisJosé Alberto Paiva Gouveia, presidente do Sincopetro Na avaliação de Gouveia, no entanto, “nada impede” que o governo Lula publique, já no dia 1º de janeiro, decreto renovando a desoneração de impostos. “Haddad pode fazer isso a qualquer momento”, disse Gouveia. Para o presidente do Sincopetro, o governo Lula busca fazer ganho político da situação. “Politicamente é inteligente. Por que o novo governo daria esse louro ao governo que está saindo?”, disse. Hoje, Haddad disse que precisa de mais tempo para avaliar a desoneração de impostos sobre combustíveis. Qual é a urgência de tomar medidas a três dias da posse? Sobretudo em temas que podem ser decididos sem atropelo “Fernando Haddad, futuro ministro da Fazenda.

- Publicidade -spot_img

MAIS LIDOS