SES e entidades intensificam ações contra Covid, após surtos em aldeias

0
19

Medidas foram definidas após webconferência realizada no último dia 9 pelo Comitê de Crise do Distrito Sanitário Especial Indígena da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Ministério da Saúde, Secretaria Especial de Saúde Indígena, Ministério Público Federal e município de Dourados

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) e outras entidades do setor, como a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), intensifica ações de combate à pandemia da Covid-19, após volta às aulas em aldeias indígenas. Para fazer frente a surtos que aconteceram nos últimos dias, estão sendo desenvolvidos trabalhos nas aldeias Bororó, Jaguapiru e Panambizinho, de Dourados, que possuem um contingente de 3.800 alunos.

Desde a manhã desta quinta-feira (11), profissionais da saúde intensificam a vacinação de adolescentes em diversas escolas situadas nessas aldeias. Também estão sendo feitos testes rápidos nos alunos, após triagem. Para tanto, o Polo Base douradense disponibilizou quatro equipes para realização da vacinação e conta com o apoio de dois profissionais da Casa da Saúde Indígena de Dourados, um do Polo Base de Amambai, um de Campo Grande e três do de Dourados.

A campanha de vacinação está sendo feita nos seguintes estabelecimentos: Escola Municipal Indígena Francisco Meirelles, Escola Municipal Indígena Lacui Roque Isnard, Escola Municipal Indígena Agustinho, Escola Municipal Indígena Araporã, Escola Municipal Indígena Tengatuí Marangatú, Escola Municipal Indígena Ramão Martins, Escola Estadual Indígena Guateka Marçal de Souza e Escola Municipal Pedro Palhano.

Além destas ações, as equipes estão reforçadas para continuar realizando a busca ativa de contatos nas aldeias, sem interrupção neste final de semana e feriado do próximo dia 15, como já vem realizando desde dia 21 de outubro deste ano. A Secretaria Estadual de Saúde também solicitou e aguarda resposta do Ministério da Saúde, sobre autorização para aplicar a doses de reforço em toda a população indígena, e não apenas nos idosos acima de 60 anos.

As medidas de reforço no combate à Covid-19 foram definidas após webconferência realizada no último dia 9 pelo Comitê de Crise do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI/MS), com a participação da Secretaria Especial de Saúde Indígena, Secretaria Estadual de Saúde (SES), Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid, Ministério Público Federal, Conselho Distrital de Saúde Indígena e secretarias municipais de Saúde e da Educação de Dourados.

“Tivemos que adotar essas medidas emergenciais nas aldeias de Dourados, uma vez que os adolescentes indígenas geralmente participam de grupamentos e aglomerações que possibilitam o avanço da Covid e levando o vírus para seus locais de moradia. Estamos trabalhando com todas as entidades envolvidas nessa questão, para cessar esses surtos que estão em Dourados, Caarapó, Paranhos, Japorã, Tacuru. Atuamos, ainda, para impedir o avanço desses surtos para outros locais do Estado onde temos presença forte das comunidades indígenas”, explica o secretário estadual de Saúde Geraldo Resende.

“A Secretaria de Estado de Saúde é colaboradora. Nós já o fizemos em várias etapas, não só em equipamentos, não só em veículos, não só fornecendo também insumos, como os testes de antígenos e testes rápidos. Mas sempre que somos demandados pelo Distrito Sanitário Especial Indígena, procuramos atender. E vamos continuar fazendo esse trabalho”, conclui o secretário.

FONTE: ASSESSORIA DO GOVERNO DO ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL