Alerta: Mato Grosso do Sul está no mapa das chuvas intensas e acumulados podem chegar a 100 mm

0
21

A chuva persiste na maior parte de Mato Grosso do Sul. Aviso de chuvas intensas na página oficial do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) vale para quase todo Estado e alerta para chuvas intensas e tempestades. 

São esperadas chuvas com acumulados entre 50 e 100 mm/dia, ventos intensos entre 60-100 km/h, e queda de granizo. Há risco para corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos. O aviso é válido até as 10h de amanhã (04). 

Para as áreas com chance de tempo mais severo, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil disparou SMS aos números cadastrados no 40199, avisando a população sobre os riscos de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores e alagamentos. 

Dezoito municípios das regiões pantaneira, sudoeste e centro-sul estão sob alerta amarelo, que indica volumes menores de chuva, com acumulados de até 50 mm/dia e vento entre 40-60 km/h.

De modo geral as instruções do Inmet são: em caso de rajadas de vento não se abrigar debaixo de árvores, não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda, pois há risco de queda e descargas elétricas. Se houver a possibilidade desligar aparelhos elétricos da tomada e o quadro geral de energia. 

Alertas Defesa Civil

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Mato Grosso do Sul conta com um serviço de SMS que dispara alertas diversos para o cidadão cadastrado. 

O serviço oferecido gratuitamente é uma ferramenta importante pois os alertas vêm com orientações. Para aderir ao sistema, o cidadão deve enviar mensagem de texto para o número 40199 com o CEP da residência. 

A partir do cadastramento, o telefone e o endereço são automaticamente incluídos na lista de envio dos alertas sempre que houver risco de desastres naturais na região indicada. 

Vale ressaltar que a ferramenta não se trata de previsão do tempo, mas de alertas que serão enviados sempre que houver situação que requeira atenção especial ou medidas preventivas.

FONTE: GOVERNO DO MS