Bispo que atua no norte de MS há 31 anos envia carta de renúncia ao Papa Francisco e anuncia volta para Itália

0
96

Bispo Dom Antonino Migliore atua na Diocese de Coxim e como determina o Código de Direito Canônico, ao completar 75 anos, os bispos devem apresentar ao papa o seu pedido de resignação, uma espécie de aposentadoria.

O Bispo italiano Dom Antonino Migliore, da Diocese de Coxim, no norte de Mato Grosso do Sul, enviou nessa segunda-feira (7) uma carta de renúncia ao Papa Francisco. Segundo a Diocese, Migliore aguarda a aprovação do pontífice sobre sua solicitação e assim que aprovada, retornará para a Itália.

Conforme a Diocese, o bispo atua no estado há 31 anos e como determina o Código de Direito Canônico, que regulamenta a organização da igreja católica, ao completar 75 anos, os bispos devem apresentar ao papa o seu pedido de resignação – uma espécie de aposentadoria.

Dom Antonino que completou 75 anos nessa segunda-feira (7), chegou ao Brasil há 35 anos e de inicio ficou em Piracicaba, no interior de São Paulo. Na época ele chegou a fazer uma missão em Coxim, mas, retornou para a Itália. Após alguns anos Dom Antonino recebeu o comunicado de São João Paulo II, na época Papa, do retorno à região norte de Mato Grosso do Sul, como Bispo.

Ainda de acordo com a Diocese, Migliore é o quarto titular da Diocese de Coxim, porém, tem o pastoreio mais longo e é responsável por 14 paróquias na região norte do estado.

Nas mais de três décadas à frente da igreja católica na região norte de Mato Grosso do Sul, em sua administração, foram ordenados 22 padres e a criação de 3 novas paróquias sendo elas: Paróquia de Nossa Senhora Perpétuo do Socorro (2001) em Coxim, Paróquia de São João Maria Vianney e São Sebastião (2011) em Paraíso das Águas e a paróquia de Nossa Senhora Aparecida, inaugurada em 2011 em São Gabriel D’oeste.

G1