Defesa Civil emite aviso de chuvas intensas para MS

0
147

Na tarde desta quarta-feira (15) a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Mato Grosso do Sul emitiu aviso de chuvas intensas pontuais para o Estado, e alertou para o risco moderado de inundações no município de Corumbá.   

A mensagem disparada para os números cadastrados no 4199 avisa sobre o risco de rajadas de vento, queda de galhos, árvores e descargas elétricas. E pede que a população evite áreas alagadas. 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) está com dois avisos ativos para Mato Grosso do Sul. Um deles abrange praticamente todo Estado com alerta de chuvas intensas com acumulados entre 50 e 100 mm, além de ventos intensos que podem atingir entre 60-100 km/h. 

Já o alerta de grandes acumulados de chuva abrange municípios de parte da região pantaneira, centro-norte e leste. Neste caso, a Defesa Civil Estadual emitiu alerta para a população sobre o risco moderado de inundações, especialmente para o município de Corumbá. “Estima-se que 704 pessoas em 176 moradias estejam expostas ao risco”, diz trecho do aviso. 

Vale lembrar que a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil segue monitorando as condições climáticas e além dos avisos emitidos a população, a instituição atua em conjunto com a Defesa Civil dos municípios. 

Como receber os alertas? 

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Mato Grosso do Sul conta com um serviço de SMS que dispara alertas diversos para o cidadão cadastrado. 

O serviço oferecido gratuitamente é uma ferramenta importante pois os alertas vêm com orientações. Para aderir ao sistema, o cidadão deve enviar mensagem de texto para o número 40199 com o CEP da residência. 

A partir do cadastramento, o telefone e o endereço são automaticamente incluídos na lista de envio dos alertas sempre que houver risco de desastres naturais na região indicada. 

Vale ressaltar que a ferramenta não se trata de previsão do tempo, mas de alertas que serão enviados sempre que houver situação que requeira atenção especial ou medidas preventivas.

Fonte: Mireli Obando, Subcom