Deputado federal Fábio Trad é o 5º nome de MS a compor equipe de transição de Lula

0
28

O deputado federal Fábio Trad (PSD-MS) é o 5º nome de Mato Grosso do Sul a compor a equipe de transição do presidente eleito, Lula (PT). A inclusão do político no grupo foi confirmada em Diário Oficial da União nessa terça-feira (29).

Fábio Trad vai atuar no grupo de trabalho específico das áreas de Segurança Pública e Justiça.

“Trabalharei com toda dedicação e empenho nesta nova missão. Brasil, conte com o esforço e a luta deste filho seu”, afirmou o deputado em postagem nas redes sociais.

Nas eleições de 2022, o parlamentar recebeu mais de 43 mil votos na disputa por um cargo de deputado federal, mas não conseguiu ser reeleito. No segundo turno, anunciou a sua preferência por Lula na corrida pelo Palácio do Planalto.

Além de Trad, Eloy Terena está na equipe dos povos originários; a ex-secretária Nacional da Violência contra a Mulher, Aparecida Gonçalves; o ex-deputado federal João Grandão (PT); e a senadora Simone Tebet (MDB-MS) também representam Mato Grosso do Sul na equipe de transição.

João Grandão é ex-deputado pelo PT em Mato Grosso do Sul.  — Foto: Redes Sociais/Reprodução

João Grandão é ex-deputado pelo PT em Mato Grosso do Sul. — Foto: Redes Sociais/Reprodução

https://3038bfb052a5387648c7524a6d7fd12d.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-40/html/container.html

O ex-deputado por Mato Grosso do Sul João Grandão (PT), vai atuar na parte de desenvolvimento agrário. O político coordenou a campanha presidencial petista em Mato Grosso do Sul.

Aparecida Gonçalves é especialista em políticas públicas para mulheres.  — Foto: Redes sociais/Reprodução

Aparecida Gonçalves é especialista em políticas públicas para mulheres. — Foto: Redes sociais/Reprodução

Moradora de Campo Grande, mas natural de Clementina, no interior de São Paulo, Aparecida Gonçalves foi escalada para cuidar da área de políticas públicas contra a violência de gênero na equipe de transição do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A especialista foi o segundo nome do estado a ser incluído na equipe do petista.

Simone Tebet e Lula. — Foto: Amanda Perobelli/Reuters

Simone Tebet e Lula. — Foto: Amanda Perobelli/Reuters

https://3038bfb052a5387648c7524a6d7fd12d.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-40/html/container.html

O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, anunciou no começo do mês que a senadora Simone Tebet (MDB) vai colaborar com a equipe de transição de governo que cuidará da área de desenvolvimento social.

Na eleição, Tebet foi candidata a presidente da República e ficou em terceiro lugar. No segundo turno, anunciou apoio a Lula contra Bolsonaro e participou ativamente da campanha do petista.