Dois são presos com 42 exemplares de peixes acima da cota

0
155

A PMA (Polícia Militar Ambiental) do Grupamento de Águas do Miranda prendeu e autuou dois homens em R$ 3,7 mil por abater 42 exemplares de peixes acima da cota. Ao todo foram apreendidos 18 quilos de pescado, barco e motor no Rio Miranda em Anastácio, cidade a 137 quilômetros de Campo Grande.

Policiais ambientais do Grupamento de Águas do Miranda (Distrito de Bonito), que trabalham na operação Pesca Legal, realizavam trabalhos preventivos e repressivos à pesca predatória no rio Miranda e prenderam hoje (18) às 14h00, dois pescadores amadores por pesca predatória, no município de Anastácio, a 30 km do Distrito.

Os pescadores foram abordados em uma embarcação na região do Pesqueiro Novo e tinham capturado e abatido 44 exemplares de peixes das espécies piau, piraputanga e bagres, pesando 18 kg. Cada pescador poderia ter abatido apenas um exemplar de peixe nativo, das espécies capturadas, conforme a norma. O pescado ilegal, o barco, o motor de popa e duas varas com molinetes utilizados na pescaria ilegal foram apreendidos. Além disso, eles não possuíam a licença de pesca obrigatória.

Os pescadores, de 46 e 52 anos, residentes em Marília (SP), receberam voz de prisão e foram encaminhados, juntamente com o material apreendido, à Delegacia de Polícia Civil de Anastácio, onde eles foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória. A pena é de um a três anos de detenção. Eles também foram autuados administrativamente e foram multados em um total de R$ 1.860,00 cada um. O pescado será doado para instituições filantrópicas depois de periciado.