Em menos de 24 horas, segundo trabalhador morre soterrado por soja em MS; quarto caso no ano

0
52

Alaor Soares Vieira, de 45 anos, trabalhava ao lado do sobrinho quando foi engolido por soja em Sidrolândia. Ministério Público do Trabalho diz investigar os casos.

Alaor Soares Vieira, de 45 anos, morreu soterrado por grãos de soja ao cair dentro de um silo, em propriedade rural, na manhã de terça-feira (5), em Sidrolândia (MS) – a 55 km de Campo Grande. Acidentes como esse em armazéns agrícolas têm se tornado frequentes em Mato Grosso do Sul, apenas em 2022 já foram registradas quatro mortes. O Ministério Público do Trabalho (MPT) diz estar investigando os casos.

Na tarde de ontem, o corpo de Elias Venâncio da Silva, de 47 anos, foi resgatado após 22 horas de operação para retirar a vítima de um silo, na cidade de Chapadão do Sul. Poucos dias antes, na mesma cidade, Cezar Nunes dos Santos, de 22 anos, também foi soterrado por toneladas de grãos.

De acordo com o boletim de ocorrência, Alaor trabalhava na companhia de um sobrinho, de 27 anos, quando caiu dentro do silo, que são grandes estruturas metálicas usadas para armazenar grãos.

Segundo o gerente da fazenda, localizada na saída para Maracaju, os trabalhadores usavam uma corda, mas a vítima acabou pisando em um bolsão e afundando. O sobrinho da vítima chegou a tentar puxar o tio pela corda, mas o peso exercido pelos grãos não permitiu. Outros funcionários da fazenda também auxiliaram, mas sem sucesso.

FONTE: G1 MS