30.4 C
Paranaíba
quarta-feira, 24 julho, 24
spot_img
spot_img
spot_img
InícioDestaquesHá 50 anos, futebol de MS vivia dias de glória com vitória...

Há 50 anos, futebol de MS vivia dias de glória com vitória do Comercial sobre o Santos de Pelé

Relembre a partida memorável que entrou para história do futebol sul-mato-grossense.

Quem é jovem talvez desconheça, mas o futebol sul-mato-grossense já viveu dias de glória. Há exatos 50 anos, em 12 de setembro de 1973, o Esporte Clube Comercial cravava seu nome na história ao vencer o Santos no estádio Morenão. Mas se engana quem considera essa conquista uma mera vitória sobre um time de renome de São Paulo. Do outro lado do campo, estava ninguém menos que o Rei do Futebol, Pelé.

A histórica partida é repleta de momentos memoráveis, pois também marcou a estreia do time colorado no Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão. Com um placar de 1 a 0, gol marcado por Búfalo Gil, o Comercial venceu o ‘Peixe’, sob o comando do técnico Pepe, no estádio Pedro Pedrossian, o ‘Morenão’, um feito inédito ao futebol de MS.

Atual presidente do Esporte Clube Comercial, Claudio Barbosa, enfatiza que a partida ficará eternamente gravada na história do clube.

“Vencer o Santos de Pelé, naquela época o maior time do Brasil e do mundo, foi uma conquista enorme. Isso ficou marcado na história do Comercial, e até hoje o time é lembrado por esse dia”, destaca.

Na época, o Comercial também foi o 1º representante de Mato Grosso do Sul, no Campeonato Brasileiro.

Nascimento do Futebol de MS

Para o jornalista e autor do Almanaque do Futebol Sul-mato-grossense, Hélder Rafael, a partida e a participação do Comercial no Campeonato representam a “Certidão de Nascimento” do futebol sul-mato-grossense.

“Em 1972 os times de Campo Grande ainda estavam em fase de profissionalização, na época, Operário e Comercial conquistaram o direito de disputar uma seletiva para o Campeonato Brasileiro de 73. O Comercial venceu a disputa e foi escolhido para representar o então estado de Mato Grosso”.

Com a entrada no Campeonato Brasileiro, o Estado ganhou projeção nacional, o que possibilitou, inclusive, a revelação de diversos jogadores que mais tarde seguiram para grandes times nacionais.

“Foi a primeira vez que um time nosso participou de um campeonato de grande porte e disputou contra times famosos. A partir disso tivemos a oportunidade revelar grandes jogadores, como Copeu, Gonçalves e Búfalo Gil”, destaca Hélder.

Jogador Búfalo Gil
Ex-jogador Búfalo Gil (Roberto Higa/ Revista do Fluminense)

Autor do gol da vitória, o ex-atacante Gilberto Alves, mais conhecido como Búfalo Gil, teve uma carreira de sucesso no futebol. Após deixar o Comercial, o jogador teve passagens pelo Fluminense e Cruzeiro e disputou aproximadamente 40 partidas com a tão sonhada ‘amarelinha’.

“Búfalo Gil era um jogador extremamente veloz que se destacou muito e foi jogar no Fluminense. Entre os anos de 1976 a 1978, ele disputou diversas partidas pela seleção brasileira”, relembra Hélder Rafael.

Visita de Pelé movimentou a cidade

Pelé em Campo Grande
Pelé após desembarcar em Campo Grande (Roberto Higa/Arquivo Pessoal)

A chegada de Pelé à Campo Grande foi um evento que agitou toda a Capital. Às 11h30min do dia 11 de setembro de 1973, a delegação do Santos Futebol Clube desembarcou na cidade. Pelé, ídolo de uma nação, recebeu as honrarias de cidadão honorário de Campo Grande, concedidas pela Câmara Municipal, e um ‘Cartão de Prata’ oferecido pela Associação dos Cronistas Esportivos de Mato Grosso.

Mais tarde, naquele mesmo dia, o técnico Pepe levou os jogadores ao Estádio Morenão para o reconhecimento do gramado, preparando-se para o confronto épico que ficaria marcado na história do futebol.

A Partida

Comerical X Santos em 1973
Comercial X Santos em 1973 (Roberto Higa/Arquivo Pessoal)

Com um primeiro tempo movimentado, ambos os times perderam boas oportunidades de marcar gols. Memórias resgatadas pelo blog História do Futebol lembram que o Comercial adotou um esquema cauteloso durante todo o jogo, implementando uma marcação rigorosa e implacável sobre o ataque santista, em especial sobre Pelé.

O único gol da partida veio aos 43 minutos do 1° tempo. Jurandir fez um potente chute e Cejas defendeu desviando a bola para um escanteio. Na cobrança, Copeu cruzou a bola na área. Búfalo Gil saltou mais alto do que os defensores santistas e cabeceou com precisão, acertou o ângulo superior esquerdo do goleiro Cejas e abriu o placar a favor do Colorado.

Pelé levou até ‘chapéu’ do time adversário

Hélder relembra que um dos momentos mais marcantes da partida foi quando Pelé sofreu um ‘chapéu’ do jogador do Comercial, um drible em que a bola é passada por cima do adversário e recuperada em seguida. Gonçalves, autor dessa ‘façanha’, é até hoje lembrado por esse feito.

“Naquela época, Pelé já era o ‘Grande Pelé’, e ele levou um ‘chapeuzinho’ do defensor Gonçalves. A torcida foi ao delírio, e considero esse um dos momentos mais memoráveis da partida”, afirma o jornalista.

O time vencedor era composto por Morais, Bira, Álvaro, Gonçalves, Henrique Pereira, Careca, Copeu, Adãozinho, Ivo Sodré, Jurandir e responsável pela vitória, Búfalo Gil.

Time do Santos no Brasileiro de 1973
Time do Santos no Brasileiro de 1973 (Divulgação, Santos FC)

No lado santista o time era formado por Carlos, Vicente, Hermes, Carlos Alberto Torres, Turcão, Brecha, Leo Oliveira, Clodoaldo, Pelé, Edu, Mazinho.

Ao final da disputa, o Comercial terminou em 26º lugar no Campeonato Brasileiro de 1973, mas entrou para a história como o time que derrotou o poderoso Santos do Rei Pelé.

Fonte: Midiamax

Edição: Alex Queiroz

Principais notícias

- Publicidade -spot_img

MAIS LIDOS