Ipec: Lula lidera com 44% no 1º turno; Bolsonaro tem 32%. Lula tem chance de vencer no 1º turno

0
113
O ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL). Fotos: Ricardo Stuckert e Alan Santos - CARTA CAPITAL

Pesquisa Ipec (ex-Ibope) para presidente, contratada pela TV Globo e divulgada hoje, aponta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente na corrida pelo Palácio do Planalto com 44% das intenções de voto. O presidente Jair Bolsonaro (PL), que disputa a reeleição, aparece em segundo, com 32%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Esta foi a última pesquisa divulgada antes do início oficial da corrida eleitoral. Hoje, venceu o prazo para registro das candidaturas junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e, a partir de amanhã, estão autorizadas ações como comícios e distribuição de santinhos.

Resultados da pesquisa

Atrás de Lula e Bolsonaro, aparecem na pesquisa do Ipec o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 6%; a senadora Simone Tebet (MDB), com 2%; e a sindicalista Vera Lucia (PSTU), com 1%. O cientista político Luiz Felipe D’Avila (Novo), o ex-deputado José Maria Eymael (DC), o empresário Pablo Marçal (Pros), o técnico em mecatrônica Leonardo Péricles (UP), a professora Sofia Manzano (PCB) e a senadora Soraya Thronicke (União Brasil) foram citados, mas não chegaram a 1% das menções.

Como a margem de erro é de dois pontos, Ciro e Tebet estão tecnicamente empatados. Vera Lucia e os demais candidatos, por sua vez, empatam, dentro da margem de erro, com Tebet, mas não com Ciro.

Ainda considerando a margem, Lula empata tecnicamente com a soma de seus adversários, que, juntos, têm 41%. O ex-presidente varia de 42% a 46%, enquanto a soma dos demais candidatos varia de 39% a 43%. Portanto, existe possibilidade de Lula vencer no primeiro turno.

* Candidatos com menos intenção de votos foram agrupados. O nome de Roberto Jefferson (PTB) não entrou na pesquisa
A pesquisa ouviu 2.000 pessoas, presencialmente, entre os dias 12 e 14 de agosto. A margem de erro é de até 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, com índice de confiança de 95%. O levantamento foi registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o protocolo BR-03980/2022 e contratado pela Rede Globo.

Dados do levantamento

Essa foi a primeira pesquisa do Ipec para presidente contratada pela TV Globo. O levantamento realizou 2 mil entrevistas pessoais face a face entre os dias 9 e 15 de agosto. O nível de confiança, segundo o instituto, é de 95% e a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no TSE sob o número BR-03980/2022 e custou R$ 231.156,29.

Panorama político

As entrevistas do Ipec para esta pesquisa começaram em 9 de agosto, data de início do pagamento do Auxílio Brasil de R$ 600. O momento da liberação do benefício, visto como um potencial impulsionador dos números de Bolsonaro, foi criticado por Lula, que viu “uso eleitoreiro” na medida.

A pesquisa foi divulgada 11 dias depois que o deputado André Janones (Avante-MG) desistiu da candidatura para apoiar a campanha de Lula. Enquanto figurou na lista de candidatos, Janones vinha marcando entre 1% e 2% nos levantamentos. Popular nas redes sociais, o congressista mineiro tem feito lives com o petista.

Primeiro turno – Pesquisa estimulada

Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 44%

Jair Bolsonaro (PL): 32%

Ciro Gomes (PDT): 6%

Simone Tebet (MDB): 2%

Vera Lucia (PSTU): 1%

Luiz Felipe D’Avila (Novo): 0%

José Maria Eymael (DC): 0%

Pablo Marçal (Pros): 0%

Leonardo Péricles (UP): 0%

Sofia Manzano (PCB): 0%

Soraya Thronicke (União Brasil): 0%

Branco/nulo: 8%

Não sabe/não respondeu: 7%

Segundo turno

O instituto também testou um cenário de segundo turno entre Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro. O petista fica à frente, com 51% das intenções de voto contra 35% do atual presidente.

Luiz Inácio Lula da Silva (PT): 51%

Jair Bolsonaro (PL): 35%

Branco/nulo: 9%

Não sabe/não respondeu: 5%

Sobre o instituto O Ipec foi fundado em fevereiro de 2021 por ex-executivos do Ibope, que encerrou suas atividades em janeiro por conta do fim de um acordo de licenciamento da marca após 79 anos. O Ipec aborda entrevistados em suas casas, localizadas em áreas estabelecidas conforme distribuição do eleitorado brasileiro.

FONTE: https://noticias.uol.com.br/eleicoes/2022/08/15/pesquisa-ipec-presidente-agosto.htm