25.4 C
Paranaíba
segunda-feira, 24 junho, 24
spot_img
spot_img
spot_img
InícioDestaquesMenino passa dia tentando acordar mãe e pede socorro para vizinhos ao...

Menino passa dia tentando acordar mãe e pede socorro para vizinhos ao perceber mulher morta; ex é suspeito em MS

Segundo o boletim de ocorrência, a criança ficou assustada ao não ter resposta da mãe.

Gislaine Aparecida Gonçalves Martins, de 30 anos, foi morta pelo ex-companheiro, Alex Lima, com um golpe de faca no pescoço, em sua própria residência, no bairro Jardim Carisma, em Dourados (MS), durante a noite de domingo (10). O crime só foi descoberto um dia depois, após o filho da vítima, de apenas 8 anos, não conseguir acordar a mãe e pedir socorro aos vizinhos.

? Acompanhe outras notícias de Paranaíba e região. Clique e entre no Instagram da Difusora 91,9

Segundo o boletim de ocorrência, a criança ficou assustada ao não ter resposta da mãe, momento em que pediu ajuda para os vizinhos, que acionaram a Polícia Militar. Dentro da casa, os agentes encontraram Gislaine já morta na cama, com um ferimento no pescoço.

Para a polícia, a criança indicou o que poderia ter acontecido. Ele narrou que no domingo à noite o padrasto brigou com o irmão da mãe e o tio ficou na casa até de madrugada, mas depois foi embora. Por isso a suspeita é de que o crime ocorreu depois disso.

Enquanto a polícia estava no local, o companheiro de Gislaine chegou na casa. Para os militares, Polícia Civil e perícia que estavam lá, ele afirmou ter recebido uma ligação sobre a morte da mulher. Mas conforme conversava com os policiais, ele se mostrava cada vez mais nervoso.

Consta no registro policial que a versão dele sobre os fatos não batia com a história contada pelo menino de 8 anos. Diante das desconfianças da polícia, Alex confessou ter matado Gislaine.

Ele ainda afirmou que a arma usada estava escondida na frente da casa da mãe dele. Os policiais foram até o endereço e lá encontraram os outros dois filhos de Gislaine, fruto da união com Alex: um menino de 1 ano e 3 meses e uma menina de 3 meses.

O autor e a mãe dele foram levados para a delegacia para prestar depoimento. O caso foi registrado como feminicídio se praticado na frente de descendente, já que o filho da vítima estava na casa quando o crime aconteceu.

Fonte: G1 MS

Edição: Alex Queiroz

Principais notícias

Jornal Tribuna Livre – Alex Queiroz

- Publicidade -spot_img

MAIS LIDOS