PMA de Três Lagoas apreende mais 2 mil metros de redes de pesca no rio Sucuriú, solta mais 18 kg de peixes e recolhe 58 kg mortos e doa para instituições filantrópicas

0
49

Campo Grande (MS) – Depois de trabalhos preventivos, que continuam no rio Paraná, em que uma equipe da PMA retirou nos dias 17 e 18, um total de 12 redes de pesca, medindo 500 metros, soltou 7 kg de peixes que estavam presos aos petrechos e recolheu aproximadamente 10 kg que estavam mortos e doou para instituição filantrópica durante a operação piracema, a equipe que trabalha no rio Sucuriú apreendeu muito mais redes de pesca.

Durante três de trabalhos, desde a madrugada do dia 18, até ontem no final da tarde, a equipe que estava no rio Sucuriú retirou 42 redes de pesca, medindo 2.000 metros, que estavam degradando os cardumes. Os Policiais não localizaram os infratores que haviam armado as redes. Cerca de 18 kg de peixes que estavam presos aos petrechos ilegais foram soltos e aproximadamente 58 kg que estavam mortos foram recolhidos e serão doados para instituição filantrópica, depois de atestado de que estão próprios para o consumo

PREOCUPAÇÃO COM OS PETRECHOS ILEGAIS

Para manter uma fiscalização preventiva efetiva relativamente à pesca predatória, especialmente neste período de piracema, a prevenção ao uso e retirada dos rios de petrechos proibidos com grande poder de depredação de cardumes, especialmente, as redes de pesca é fundamental para a conservação dos cardumes. Dessa forma, a PMA precisa se manter nos rios em fiscalização constante para evitar, que as pessoas armem os petrechos, ou pelo menos, fazer a retirada sem que tenham prejudicado os cardumes.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – TELEFONE PMA – 67 – 99984-5013 (Campo Grande) – PMMS – (TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ)

Publicado por: Ednilson Paulino Queiroz