Polícia Civil e Militar Ambiental prendem suspeito por crime ambiental e posse de arma de fogo

0
2000

A Delegacia de Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo e a Polícia Militar Ambiental realizaram, nesta quarta-feira (16), a prisão de um suspeito, de 36 anos, que mantinha um porco do mato em cativeiro e por posse irregular de armas de fogo e de munições de uso permitido.

No local, o gerente da fazenda confirmou que criava um porco do mato dentro do chiqueiro com porcos domesticados e que o animal apareceu na fazenda sozinho. Afirmou que teve dó de soltá-lo, com receio de que pudesse morrer, portanto acabou deixando que permanecesse no chiqueiro.

Os policiais civis do Setor de Investigações Gerais (SIG) e militares questionaram se o suspeito possuía alguma arma de fogo naquela propriedade, sendo por ele respondido que sim, mostrando prontamente uma espingarda de propriedade de seu patrão, que mora em Araçatuba (SP), juntamente com algumas munições, e, ainda, outra espingarda que estava guardada na casa onde o suspeito residia com sua esposa e filhos, além de mais munições.

O homem alegou que as armas eram oriundas de herança familiar e que as utilizava, às vezes, para defender a propriedade. Ao todo, foram apreendidas duas espingardas, cinco munições de calibre .28 intactas e uma munição do mesmo calibre deflagrada, três munições de calibre .36 intactas e três munições deflagradas, três munições de calibre .44 intactas e dois deflagradas, dois munições de calibre .38 deflagradas e uma munição de calibre .32 intacta.

Diante dos fatos, o suspeito e gerente da fazenda foram presos em flagrante pelos delitos de guarda ilegal de animais silvestres e posse irregular de armas de fogo e munições de uso permitido, sendo conduzido à Delegacia local para as providências cabíveis.