Polícia Militar Ambiental de Aquidauana autua sete turistas em R$ 9,1 mil por captura e abate de pescado acima da cota permitida e apreende 30 kg de peixes e petrechos de pesca

0
199

Policiais Militares Ambientais de Aquidauana realizavam fiscalização fluvial no rio Aquidauana ontem (27) e autuaram sete pescadores por crime de pesca predatória. Eles estavam na área de camping de um pesqueiro e pescavam à margem do rio. Em um freezer do grupo foram encontrados 29 exemplares de peixes nativos das espécies pacu, piraputanga, piavuçu, bagre, piau-três-pintas e jurupoca, já embalados para serem transportados, pesando ao todo 30 kg.

Os turistas, quatro deles, com 56, 58, 59 e 60 anos, residentes em Turvo (SP), um paranaense residente em Guarapuava (52), um catarinense (43) residente em Chapecó e mais um paulista (49), residente em São José do Rio Preto (SP), poderiam capturar e abater somente um exemplar de peixe nativo e mais cinco exemplares de piranhas e, como não havia piranha entre os peixes, foi caracterizado o crime ambiental, devido a quantidade de peixes que tinham abatido. Foram apreendidos 30 kg pescado e sete molinetes com varas.

Os infratores responderão por crime ambiental de pesca predatória, por captura de pescado acima da quantidade permitida. A pena é de um a três anos de detenção. Eles também foram autuados administrativamente e multados em R$ 1.300,00 cada um, perfazendo R$ 9.1000,00. O pescado será doado para instituições filantrópicas, depois de periciado.

FONTE:PMMS