Prefeito recebe diretores da Usina Cedro

0
246

O prefeito de Paranaíba, Maycol Queiroz, esteve em reunião, na tarde de ontem (06), no Paço Municipal, com os diretores do Grupo Pedra Agroindustrial S/A Sérgio Luiz dos Santos, gerente corporativo agrícola; Roberto Andrade, gerente de produção agrícola e João Vitor Caldato, gerente de parceria e fornecedor. A expectativa é de gerar, em menos de três anos, mais de 1.200 empregos diretos e terceirizados.

O chefe do Executivo recordou que a vinda de uma USINA é um sonho antigo. “Muitas vezes bateu na trave a vinda da usina para nossa região”. O Grupo Pedra Agroindustrial S/A, adquiriu a planta da Usina Orbi Bioenergia, localizada na Fazenda Toca da Coruja, no distrito da Vila Raimundo. Segundo Maycol Queiroz, o governo está trabalhando para melhorias das estradas rurais, melhorando as vias de acesso. “Nós temos que priorizar quem quer investir em Paranaíba. Um grupo que vem para nossa cidade e promete gerar mais de 1.200 empregos em menos de três anos, tem que ser olhada com outros olhos e ter total apoio”, prosseguiu o prefeito.

Buscando apoio do governo Estadual, o secretário de Governo, Junior do Kézio, entregará para o governador um pedido para ajuda nas melhorias das estradas. “É um momento de grande alegria para nosso município, trazendo renda e geração de empregos. Além disso, investimentos na cidade gera receitas, e essas receitas serão devolvidas para o povo. Com o apoio do governo estadual e uma gestão transparente e justa, temos certeza que a vinda da Usina Cedro dará para Paranaíba uma nova cara”, disse o secretário de Governo.

Uma Usina desse porte movimenta vários setores do governo e da cidade. A secretária de Obras, Milene Nagliati, reiterou que as obras no município não param e que essa movimentação será boa para a população de Paranaíba. “Queremos geração de empregos e trabalho. Nossa Secretaria com certeza dará todo respaldo para que nossas estradas mantenham um alto padrão mesmo com grandes fluxos de veículos pesados. Estaremos trabalhando para que a população de Paranaíba tenha avanços econômicos e condição estrutural para isso,” encerrou Milene Nagliati.

De acordo com José Souto, secretário de Agricultura, a gestão vem trabalhando incessantemente para que todos os usuários rurais tenham fácil acesso por suas estradas. “Desde o início do ano o prefeito Maycol Queiroz deixou claro sua mobilização para com as vias rurais. Temos trabalhado com frentes de equipes que realmente fizeram serviços que há muito tempo não eram realizados. Iremos continuar nosso trabalho nas áreas rurais e acelerar, mobilizando os fazendeiros, para fazer com que nossas estradas possam ter livre acesso para qualquer tipo de veículo, seja ele pesado ou leve, sem prejuízo na qualidade das vias, fomentando assim ainda mais nossa economia e bem-estar”, explicou o secretário José Souto.

Conforme informado pelo Grupo Pedra Agroindustrial S/A, a Usina Cedro, como foi denominado o empreendimento, por conta de um pé de Cedro perto da localidade, deve começar a moer a primeira safra de cerca de 1,2 milhão de toneladas de cana-de-açúcar em 2024, com previsão de chegar a 5 milhões de toneladas.

Sérgio Luiz dos Santos, gerente corporativo agrícola, agradeceu a receptividade do prefeito, equipe e dos produtores da cidade, destacando que a criação de uma usina requer apoio de todos os setores da gestão. “É um trabalho muito grande começar uma usina do zero, são várias providências, contratação de pessoal, melhorias de estradas. O grupo é muito sólido, completamos 90 anos. O projeto é chegar na cidade e não sair mais, implantar projeto, interface muito grande com poder público, questão social e relacionamentos com a população”. Sabendo que a região é propicia para exploração por canaviais, o gerente corporativo confirmou que a expectativa é fazer a primeira moeção em 2 anos. “Contamos com a colaboração de todos as pessoas envolvida, prefeitura, poder público, órgãos ambientais para que assim possamos desenvolver os projetos com licenças e prazos corretos”.

Ainda segundo o gerente corporativo, o grupo está agilizando ao máximo a escolha de um ponto na cidade para facilitar o acesso dos candidatos. “No mais tardar de 10 a 20 dias a gente deve estar instalando um ponto físico na cidade para servir de apoio para primeiras atividades e coordenar junto com o RH coorporativo da empresa a divulgação das vagas e endereços de onde devem procurar para enviar os currículos”.

A Pedra Agroindustrial é uma empresa de agronegócio que trabalha desde 1931 sendo sua principal atividade a produção de etanol, açúcar e energia elétrica a partir da cana-de-açúcar. Atualmente possui três unidades produtoras, todas no estado de São Paulo: Usina da Pedra, em Serrana; Usina Buriti, em Buritizal e Usina Ipê, em Nova Independência. A Usina Cedro será sua primeira unidade produtora fora do estado de São Paulo.