Presos suspeitos de deixar cachorro morrer de frio na capital de MS, um fica na cadeia e outro acaba solto

0
117

Presos quinta-feira (29), em Campo Grande, suspeitos de deixar um cachorro morrer de frio, um rapaz de 28 anos e o enteado dele, de 27, passaram por audiência de custódia nesta sexta-feira (30). A Justiça manteve na cadeia o mais velho e concedeu liberdade para o outro.

O cachorro que morreu tinha cerca de 5 meses e não tinha raça definida. Estava na garagem da casa onde dormiam padrasto e enteado.

No imóvel havia outro cão também, um labrador de 5 anos, que quando os policiais chegaram “tremia muito” de frio.

As versões

À polícia, o dono da casa contou que ao ser preso por tráfico de drogas no dia 7 de julho, pediu para o enteado cuidar dos cães. Quando saiu da prisão, dia 28, o jovem foi para casa dele com o filho e prendeu o labrador porque este é agressivo.

Falou ainda que era cuidadoso com os animais, que antes de ser preso passeava com eles e que o labrador se abrigava debaixo do tanque e o que morreu, debaixo da mesa que há na garagem.

O enteado reafirmou que ficou responsável pelos cães com a prisão do padrasto, que o labrador é agressivo e que esqueceu de colocar o cachorro que morreu para dentro de casa, mas que este costumava dormir para o lado de dentro.

Disse ainda o filhote que morreu estava com carrapato e já havia levado o animal para atendimento veterinário.

Flagrante

Outro cachorro foi resgatado com vida e levado ao CCZ.  — Foto: DECAT/Reprodução

Outro cachorro foi resgatado com vida e levado ao CCZ. — Foto: DECAT/Reprodução

Uma equipe da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista (Decat) recebeu a denúncia da morte do cachorro, por parte do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

Já o labrador foi encontrado amarrado e desnutrido, em um ambiente ao relento. O cão foi resgatado e levado ao Centro de Zoonoses.

No local foram encontradas munições.

Frio

No dia em que o cachorro morreu, ao menos 26 municípios de Mato Grosso do Sul tiveram geadas, de acordo com informações do meteorologista Natálio Abrahão, entre eles, a capital sul-mato-grossense.

Entre os municípios que também registraram geada estão Ponta Porã, Iguatemi, Aral Moreira, Sidrolândia e Rio Brilhante, onde foi registrada a menor temperatura do estado: -1,1°C , com sensação de -6°C.

G1MS