QUASE R$ 80 MIL NO RALO: Eram três! Agora são cinco vítimas de estelionato cibernético esta semana em Paranaíba, por enquanto

0
403

R$ 12.500,00; R$ 700; R$ 40.145,00: estes eram os valores de dinheiro perdido por três vítimas de estelionato cibernético esta semana em Paranaíba, até ontem à tarde (13)

À noite foram registrados mais dois boletins de ocorrência de estelionato cibernético na Delegacia de Polícia Civil de Paranaíba. Juntas, as cinco vítimas perderam R$ 78.907,00.

QUARTA VÍTIMA DA SEMANA

A quarta vítima da semana foi um homem de 34 anos que perdeu R$ 21.662,00 investindo em bitcoins. Ele disse que entrou em uma plataforma de investimentos de nome “ARTHUR SENNA BLOG INVESTIMENTOS” interessado no serviço que consistia em a vítima disponibilizar dinheiro para a plataforma e o administrador em posse desse valor investiria em bitcoins (moedas virtuais).

Teoricamente retornaria à vítima os juros desta aplicação, sendo que o administrador receberia 20% do lucro como comissão pelo serviço.

A vítima realizou diversas transferências, conforme orientações do administrador “Arthur Senna” através de um canal do Telegram e posteriormente por outra pessoa totalizando um prejuízo de R$ 21662,00.

A vítima relata que chegou a fazer empréstimos para poder financiar os investimentos e que até o momento não recebera nenhum retorno financeiro destes investimentos.

Depois disto, procurou a polícia para registrar o fato.

QUINTA VÍTIMA

A quinta vítima de estelionato foi uma idosa. Ela disse que é pensionista e ontem foi comunicada novamente por um servidor do INSS de que houve um empréstimo consignado realizado em sua conta no valor de R$ 3.900,00 pelo Banco Daycoval SA (Código 707).

No dia 7 deste mês ela já havia realizado um boletim de ocorrência no município de Três Lagoas  comunicando sobre uma tentativa de estelionato. Disse que solicitou um cartão de crédito do referido banco, mas que ainda não o recebeu em sua residência.

Ela veio passar alguns dias na casa do filho em Paranaíba, quando recebeu o informe do novo empréstimo.

AS DEMAIS VÍTIMAS

R$ 12.500,00; R$ 700; R$ 40.145,00: dinheiro perdido por três vítimas de estelionato cibernético esta semana em Paranaíba

Um homem de 33 anos, morador no bairro Salomé, foi mais uma vítima de estelionato em Paranaíba esta semana.

A vítima registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Paranaíba nesta quinta-feira (13) informando que visualizou um anúncio no Facebook a respeito da venda de uma motocicleta Honda/BIZ 125 ES, de cor branca, ano 19/19. Entrou em contato com o anunciante mostrando-se interessado na compra. Ao entrar em contato com o perfil do anunciante, este pediu o número da vítima; logo depois entrou em contato.

Após conversas, o estelionatário de suposto nome “Samuel” passou o PIX para transferência. A vítima disse que efetuou dois pagamentos, sendo um de R$ 6 mil e outro de R$ 6,5 mil, totalizando um prejuízo de R$ 12,5 mil.

O golpe aplicado consiste em o estelionatário intermediar a negociação passando-se pelo proprietário do veículo, iludindo ao mesmo tempo a vítima (potencial compradora) e o real dono do veículo.

O namorado da dona do veículo compareceu junto com a vítima na delegacia afirmando que uma pessoa entrara em contato com ele após ter anunciado a motocicleta no Facebook, interessado no veículo e que o compraria e passaria para uma terceira pessoa (no caso a vítima). Após os dois se encontrarem, perceberam que se tratava de um golpe financeiro e procuraram a delegacia para registro do fato.

SEGUNDO CASO

Na segunda-feira (10), um homem de 19 anos também registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Paranaíba, após cair no golpe de um estelionatário.

A vítima disse que anunciou um telefone celular A30 preto para vender pelo Facebook. Foi contatado via WhatsApp por um telefone (11) sendo que durante conversa foi pedido que o comunicante fizesse a venda por meio do “Mercado Livre” uma vez que a entrega seria mais rápida, pelo valor de R$ 700,00.

Assim foi feito e o comunicante fez a venda pelo “Mercado Livre” sendo que após enviar o link do produto foi pedido para enviar para um e-mail. Após, o comunicante teria recebido um e-mail supostamente do “Mercado Livre” confirmando a venda.

A vítima recebeu um e-mail imaginado ser do “Mercado Livre” informando o endereço para enviar o celular (Vila Nhocumé, São Paulo/SP). A vítima enviou o celular.

Depois de tudo, o jovem resolveu ler a troca de e-mails por completo sendo que então viu que os e-mails não eram da empresa Mercado Livre e sim um e-mail qualquer, qual seja: responder.mercadolivre.bol@gmail.com.

UM TERCEIRO CASO

Também na segunda-feira (10), um homem de 46 anos registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Paranaíba, comunicando que procurou um site de leilões para tentar comprar um veículo mais barato e encontrou um site (https://rodrigocarvalho.org/inicial/).

No referido site havia um telefone para contato (19). Em contato com o telefone (que também é WhatsApp) foram feitas as tratativas e a compra de um veículo. Assim foi feito um PIX no valor de R$ 40.145,00 para a compra do veículo.

Após o pagamento, a vítima não recebeu o veículo e a vítima não mais consegue contato telefônico com o referido leilão.