FRACASSO POLÍTICO: Bolsão, Norte e Pantanal juntos elegem apenas três deputados estaduais e nenhum federal

0
138
No mapa: número de deputados estaduais eleitos por municípios

A eleição dos 24 deputados estaduais para a nova legislatura mostrou a força política da capital Campo Grande e da região Sul do Estado. Mostrou também a falta de força política das regiões do Bolsão, Norte e Pantanal, que elegeram apenas um deputado em cada uma delas. As três regiões juntas não elegeram nenhum deputado federal.

Eleitores dos 79 municípios elegeram 24 deputados estaduais, neste domingo (2), para compor a 12ª Legislatura na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), no período de fevereiro de 2023 a janeiro de 2027. Conforme apuração do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MS) foram 1.404.566 votos válidos, 43.439 nulos e 85.541 em branco – detalhes aqui. Confira os eleitos para o Parlamento Estadual:

1. Mara Caseiro (PSDB); ELDORADO

2. Paulo Corrêa (PSDB); CAMPO GRANDE

3. Zeca do PT (PT); PORTO MURTINHO

4. Jamilson Name (PSDB); SIDROLÂNDIA

5. Zé Teixeira (PSDB); DOURADOS

6. Lidio Lopes (PATRI); CAMPO GRANDE

7. Caravina (PSDB); BATAGUASSÚ

8. Coronel David (PL); CAMPO GRANDE

9. Pedro Kemp (PT); CAMPO GRANDE

10. Lucas de Lima (PDT); CAMPO GRANDE

11. Junior Mochi (MDB); COXIM

12. João Henrique (PL); PARANAÍBA

13. Gerson Claro (PP); ITAPORÃ

14. Londres Machado (PP); RIO BRILHANTE

15. Antonio Vaz (Republicanos); CAMPO GRANDE

16. Rafael Tavares (PRTB); CAMPO GRANDE

17. Renato Câmara (MDB); IVINHEMA

18. Amarildo Cruz (PT); CAMPO GRANDE

19. Neno Razuk (PL); CAMPO GRANDE

20. Marcio Fernandes (MDB); JAGUARARI

21. Pedro Pedrossian Neto (PSD); CAMPO GRANDE

22. Lia Nogueira (PSDB); DOURADOS

23. Roberto Hashioka (União); NOVA ANDRADINA

24. Professor Rinaldo Modesto (Podemos); GLÓRIA DE DOURADOS

Da atual composição, 17 deputados foram reeleitos e a ALEMS contará com duas participações femininas. Para o atual presidente da 11ª Legislatura, deputado Paulo Corrêa (PSDB), o respeito ao processo democrático prevaleceu – leia aqui.

Diplomação e posse

De acordo com o Código Eleitoral, os eleitos, assim como os suplentes, passam pela diplomação, um ato formal da Justiça Eleitoral em que é entregue um diploma assinado pelo presidente do Tribunal Superior, do Tribunal Regional ou da junta eleitoral, que atesta que o(a) eleito(a) pelo povo, está apto(a) a tomar posse no cargo e exercer o mandato. Na ocasião, marcada pelo TRE-MS para as 19h, do dia 19 de dezembro no Ondara Palace, também serão diplomados os deputados federais, senadores, governador e vice-governador eleitos.

Em cumprimento ao Regimento Interno da ALEMS, no dia primeiro de janeiro de 2023, os atuais deputados estaduais dão posse ao governador e vice-governador do Estado, ainda a definir em eleições no segundo turno. A Gerência de Cerimonial da ALEMS informa que o evento ocorrerá na sede do Parlamento, no Palácio Guaicurus, às 15h.

Já para a instalação da nova 12ª Legislatura, seguindo o Regimento, os deputados estaduais se reúnem na Assembleia Legislativa, às 9h do dia 1º de fevereiro, com uma sessão preparatória, independentemente de convocação, e elegem a nova Mesa Diretora que dirigirá os trabalhos nas duas Sessões Legislativas sequentes (2023 e 2024). Na ocasião, os diplomas são recolhidos pela presidência e, em seguida, é tomado o compromisso legal dos 24 deputados.

Às 9h do dia 2 de fevereiro, com cunho solene e festivo, são abertos os trabalhos na Assembleia Legislativa pela nova Mesa Diretora, também como preconiza o Regimento. É facultado ao presidente solicitar nesse dia as indicações das bancadas para as respectivas lideranças, assim como solicitar às lideranças partidárias a indicação dos nomes dos deputados para integrarem as Comissões Técnicas Permanentes. Veja todos os detalhes dos ritos neste link.

As solenidades serão transmitidas ao vivo pelos canais oficiais de comunicação da Casa de Leis – Canal 9 da Net Claro, TV ALEMSYoutubeFacebook e Rádio ALEMS. Pelo Site Oficial – al.ms.gov.br -, a imprensa poderá acompanhar, em breve, mais informações sobre as coberturas oficiais.

Com informações do site da Assembleia Legislativa.