Funcionário de fábrica há 2 anos, rapaz ‘aceita proposta’ e ajuda bandidos a roubar máquinas de quase R$ 1 milhão

0
12

Suspeito passou informações privilegiadas para os bandidos e eles então renderam o colega dele a mão armada. No depoimento, ele confessou o crime e disse que receberia R$ 20 mil por máquina após venda.

Um homem de 32 anos, que atuava há cerca de 2 anos em uma fábrica de Três Lagoas, na região leste do estado, onde fazia o plantio de eucalipto e operava máquinas agrícolas, foi preso em flagrante após “aceitar a proposta” de bandidos e ajudar a roubar o maquinário que ele mesmo operava. Horas após a prisão, o suspeito passa por audiência, nesta terça-feira (6).

Ao G1 o delegado Thiago Passos, responsável pelas investigações, disse que o funcionário também repassou informações para os colegas delem serem rendidos. “O crime ocorreu por volta da 1h (de MS) dessa segunda (5) e nós pegamos o suspeito por volta das 10h. Ele trabalhava como operador de máquina e disse que umas pessoas o procuraram para ele ajudar no roubo”, explicou.

Desta forma, o funcionário passou a oferecer “informações privilegiadas” e também facilitou o roubo de uma máquina e mostrou aos bandidos aonde estava a outra. “Ele disse que iria ganhar 20 mil por máquina roubada. Elas custam em torno de 500 mil cada uma. Após a prisão do funcionário, o segundo passo da nossa investigação será identificar quem são essas pessoas que cometeram o roubo”, disse Passos.

Conforme a Polícia Civil, houve uma ação conjunta, que contou com o apoio da Polícia Militar (PM) logo após o crime. Um dos operadores, que não sabia da participação do colega, prestou depoimento e contou que foi abordado por uma dupla armada, anunciando o assalto em seguida.

Rendido, ele deslocou por cerca de 10 km com os suspeitos e disse que foi obrigado a manobrar a máquina até um ponto da estrada, onde dois caminhões prancha, que haviam sido contratados para o frete, sem saber que as máquinas eram roubadas, estavam aguardando.

Na sequência, um dos caminhões foi abordado pela PM, já no município de Bataguassu, região leste do estado. O segundo motorista, que estava com a outra máquina roubada, seguia para Campo Grande e, ao saber que se tratava de crime, levou a máquina até a sede da Delegacia Especializada de Repressão à Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras).

Primeiro caminhão com o maquinário foi abordado pela PM em cidade vizinha — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Divergência nos depoimentos

Ao mesmo tempo, a Polícia Civil do interior já apurava a conduta criminosa e apontou divergências nos depoimentos dos motoristas contratados para o frete e também a versão de um dos funcionários, quando ele acabou confessando a participação no crime.

O delegado disse que o maquinário, avaliado em R$ 960 mil, já foi devolvido para a fábrica e o suspeito vai responder por roubo e associação criminosa. Ele não tinha antecedentes criminais e é atendido pela Defensoria Pública.

A polícia pede que, quem souber de informações de outros possíveis envolvidos pode entrar em contato pelo telefone (67) 99987-9169. A denúncia é sob total sigilo.

G1