Polícia busca suspeito de matar cachorrinha enterrada enquanto ela paria filhotes em MS

0
210

Ele deve ser identificado e responderá pelo crime de maus-tratos se ocorre morte do animal.

Não houve prisão em flagrante do homem responsável por enterrar, ainda viva, uma cachorrinha em trabalho de parto nesta quarta-feira (25). O crime aconteceu de manhã e foi descoberto só à tarde, em uma residência na Vila Bandeirante.

A Polícia Civil, por meio da Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista), foi até o local do crime. Assim, a protetora ficou responsável pelo cuidado dos filhotes e também é testemunha do caso.

Ainda deve ser identificado o autor do crime, que será indiciado por maus-tratos, se ocorre morte do animal.

Cachorrinha morreu após ser enterrada

Na tarde desta quarta-feira (25), cachorrinha que estava prenha e parindo os filhotinhos foi enterrada viva na Vila Bandeirante, no quintal de uma casa. Um vizinho estranhou que ela não estava no quintal e descobriu o crime.

O terreno tem três casas no fundo e o quintal na frente. Assim, um dos moradores contou que nesta manhã sentiu falta da cachorrinha e viu a terra revirada no quintal.

Então, foi até o serviço do vizinho e perguntou da cachorrinha. “O que você fez com a cachorra?”, questionou, já suspeitando que o homem teria feito algo com o animalzinho.

Porém, o vizinho respondeu: “Ela não está lá não, só tampei o buraco”. Isso, porque a cachorrinha teria cavado um buraco para parir os filhotes.

Foto: Ana Oshiro/Midiamax

No entanto, quando o morador voltou, ouviu o choro dos cachorros. Neste momento, uma protetora de animais que ajudava a cuidar da cadelinha e levava alimentos chegou.

A cachorrinha ficava pela região e na rua, mas aos cuidados dos vizinhos. Assim, ela também ouviu os choros e eles cavaram o buraco, encontrando a cachorrinha já sem vida.

Corpo de Bombeiros também foi acionado para ajudar a retirar o animalzinho. Além da cadelinha, dois filhotes recém-nascidos também estavam ali, mas sobreviveram.

Uma veterinária também foi ao local, mas não sentiu outros filhotes vivos dentro da cachorrinha.

Fonte: Midiamax