Polícia Militar Ambiental autua infrator em R$ 5 mil na operação Prolepse por incêndio em troncos e galhadas de árvores proveniente de supressão da vegetação em MS

0
34

Depois da proibição da queima controlada por 180 dias, inclusive, para quem possuía licença e não havia realizado a queima, o Comando da Polícia Militar Ambiental vem intensificando os trabalhos na Operação Prolepse de prevenção aos incêndios. Além disso, a população tem ajudado muito denunciando as pessoas que insistem em desrespeitar as normas. Com isso, esta foi a sexta autuação em três dias.

Ontem (16) à tarde, Policiais Militares Ambientais de Jardim, que trabalham na operação Prolepse receberam denúncia anônima de incêndio em área de pastagem do município. Imediatamente a equipe policial deslocou até a propriedade rural e verificou que a denúncia procedia. Pelo local, havia 34 montes de vegetação arbustiva e de galhadas, provenientes de limpeza de pastagem, sendo cinco já queimados e outros ainda com fogo.

O proprietário do imóvel (76), residente em Bela Vista, informou à equipe, que havia comprado a propriedade rural há pouco tempo e estava realizado a limpeza da área de pastagem e amontoado os cipós, galhadas e folhas, contudo negou que havia ateado fogo. Ele foi orientado quanto a proibição da queima e sobre os riscos de se perder o controle neste período seco. O infrator foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 5.000,00.

PMMS