Mais quatro vítimas de estelionato via Internet em Paranaíba

0
527
Pix é o pagamento instantâneo brasileiro. O meio de pagamento criado pelo Banco Central (BC) em que os recursos são transferidos entre contas em poucos segundos, a qualquer hora ou dia. É prático, rápido e seguro.

Como acontece todos os dias em Paranaíba, não para de ocorrer estelionatos via redes sociais na cidade. Só neste final e início de semana foram mais quatro vítimas.

A primeira delas foi na quinta-feira (20), quando um homem de 57 anos de idade recebeu uma mensagem, supostamente de seu filho, solicitando uma quantia em dinheiro para o pagamento de uma transação financeira. A vítima notou uma mudança no número, porém, a fotografia do perfil era de seu filho. O autor solicitou uma quantia de R$ 1.987,00 que foi concretizada. O autor relatou que iria devolver a quantia no dia seguinte (21), data em que a vítima enviou seus dados pessoais para o autor fazer a referida transferência. O estelionatário mandou o suposto depósito agendado para segunda-feira (24) no valor de R$ 3.418,00 e solicitou que a vítima depositasse o restante no valor de R$ 1.431,00. Nesse momento a vítima desconfiou tratar-se de um golpe e ligou para o número antigo de seu filho e confirmou o fato.

No segundo caso, ocorrido também na quinta-feira (20), a vítima apenas teve seu dispositivo informático invadido, mas não teve prejuízo financeiro. A vítima trata-se de uma mulher de 33 anos, que teve sua conta do Instagram hackeada. Ela perdeu o acesso à sua conta sendo que desde então está recebendo informações de amigos de que seu Instagram está sendo utilizado para a venda de bens. A vítima não está vendendo nada, sendo que outra pessoa está se passando por ela.

O terceiro caso, ocorrido nesta segunda-feira (24), trata-se de uma vítima que também teve seu dispositivo hackeado. A vítima informa que entrou em contato com uma rede holeteira da cidade de Natal/RN, denominada Rifoles Resort. Logo, o autor pediu o número de WhatsApp encaminhando um link, o qual a vítima afirma não ter clicado. Após a conversa pelo aplicativo de mensagens, a vítima tentou entrar na conta do Instagram, mas não obteve êxito, uma vez que o autor alterou o e-mail e celular de acesso. Depois, o autor, de posse da conta do Instagram começou a postar venda de diversos eletrodomésticos.

A quarta vítima, também nesta segunda-feira, trata-se de uma mulher de 56 anos, que o estelionatário entrou em contato via WhatsApp passando-se por sua filha e solicitando uma quantia em dinheiro emprestada, relatando ainda que teria trocado de número de telefone. A vítima relatou não ter tal quantia e passou um PIX no valor R$ 654,00. Após isto, o autor solicitou mais um valor, momento em que a vítima resolveu ligar para sua filha para averiguar a situação e percebeu que caíra em um golpe.