‘Pedia para salvar o namorado porque ele não sabia nadar’, diz PM que fez resgate após carro cair em rio em MS

0
132

Um dos policiais militares que auxiliou no resgate de um homem que estava no carro que caiu no rio Betione, em Bodoquena, disse que a namorada pedia para salvá-lo pois ele não sabia nadar. O veículo ficou parcialmente submerso com o homem preso às ferragens.

A mulher que dirigia o carro conseguiu sair e caminhar 6 quilômetros para pedir ajuda. O acidente aconteceu na MS-178 na madrugada do último domingo (13). Todo o resgate foi feito pela Polícia Militar.

“Ela estava com dores, um sangramento na testa e bem assustada. Quando a equipe da PM chegou ao local, estava bem escuro, era por volta das 2h45 [horário de MS] e eles acharam o veículo pendurado nas árvores, com parte dele submerso no rio. E ela repetia que o namorado não sabia nadar, que estava com medo do carro cair no rio e acontecer algo pior”, afirmou ao G1 o soldado Luís Figueiredo, que que atua no 3° Pelotão em Bodoquena, região sudoeste de Mato Grosso do Sul.

O local tinha pouca iluminação e não havia sinal de celular. Após a motorista caminhar 6 km, ela conseguiu falar com o vigia de uma mineradora. Depois, ela voltou para o local do acidente e esperou até que a PM chegasse.

“Houve a abordagem e os policiais desceram o barranco. Foi uma atitude heroica e, conversando com a motorista, ela disse que se recordava de pouca coisa. Falava apenas que estava em Bonito e, ao retornar para Bodoquena, a pista estava molhada e ela perdeu o controle da direção. Em seguida, falou novamente do medo do namorado morrer, já que ele não sabia nadar e, se caísse na água, o rio tinha uma certa profundidade”, relembrou o soldado.

Pedido de socorro

Ferida, a mulher conseguiu sair do veículo e, sem sinal de internet ou telefone, caminhou até pedir ajuda em uma mineradora.

Os policiais contam, na ocorrência, que não havia iluminação no local e que o resgate foi auxiliado apenas pelas lanternas da guarnição e, mesmo sem os equipamentos necessários, atravessaram o rio pela margem mais afastada de onde o carro caiu, em uma profundidade que variava até aproximadamente 1,5m.

Trecho da MS-178 ficou com marcas de pneu na pista — Foto: 3° Pel PM Bodoquena

Trecho da MS-178 ficou com marcas de pneu na pista — Foto: 3° Pel PM Bodoquena

Veículo ficou destruído

O casal disse não se lembrar do momento do acidente, mas a polícia acredita que o veículo tenha capotado, já que havia estragos no teto e no porta-malas. Na pista, havia marcas de frenagem dos pneus por mais de 40 metros.

O veículo ficou destruído, com todas as laterais danificadas e parte do motor arrancada. As causas do acidente serão investigadas pela perícia técnica.

FONTE: G1MS