Sem nenhum município em bandeira cinza, de grau extremo para Covid, novo mapa do Prosseguir é divulgado

0
195

Apesar de melhora no quadro, 48 municípios, inclusive a capital, seguem em risco alto para a Covid até o próximo dia 22. Autoridades de saúde ressaltam que cuidados contra a doença também devem ser mantidos.

O novo mapa do programa Prosseguir foi divulgado nesta quarta-feira (7), pelo Governo de Mato Grosso do Sul. Nele, nenhuma cidade está em grau extremo de risco para a Covid-19, em bandeira cinza, entre o período de 8 a 22 de julho, após semanas tensas no combate à pandemia no estado.

Apesar do único dado animador, 48 municípios ainda seguem em bandeira vermelha, com grau alto de risco para Covid. Entre as cidades que seguem em bandeira vermelha, estão três das quatro macrorregiões da saúde em Mato Grosso do Sul: a capital, Campo Grande, Dourados e Três Lagoas.

Apenas Corumbá está em bandeira laranja, de médio risco para Covid, onde atividades essenciais e não essenciais de baixo e médio risco são autorizadas.

Além de Corumbá, outros 26 municípios estão em bandeira laranja. Quatro cidades já estão na bandeira amarela, em grau tolerável para Covid, em que já são liberadas atividades essenciais e não essenciais de baixo, médio e alto risco: Angélica, Jateí, Novo Horizonte do Sul e Taquarussu.

NÚMEROS DA COVID ESTABILIZAM

O mapa do programa Prosseguir mais “colorido” e menos cinza corrobora com os dados estaduais da pandemia de coronavírus, que mostram um quadro menos grave da doença em Mato Grosso do Sul. Na última semana, a média móvel de casos diários da Covid chegou ao menos número desde fevereiro e o número de óbitos diários também caiu drasticamente.

A vacinação avançando no estado também ajuda a explicar os números mais animadores, com cerca de 48% da população geral vacinada pelo menos com a primeira dose e 23,74% das pessoas já totalmente imunizadas contra a Covid em Mato Grosso do Sul – o resultado mais expressivo do Brasil.

As autoridades de saúde do estado, no entanto, ainda alertam para que os cuidados sigam sendo tomados pela população até a imunização ser completada em Mato Grosso do Sul. Por isso, o uso de máscaras e o distanciamento social seguem sendo orientações fundamentais para que os números da doença não voltem a subir no estado.

G1MS